quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Crianças agredidas se tornam adulto violento

Agressões a crianças formam adultos violentos
Nunca acreditei que a violência construisse algo produtivo às pessoas. O autoritarismo dos nossos pais que nos educaram com castigos e até violência explícita não nos dá o direito de perpetuar tais práticas com nossos filhos. É preciso rever cada atitude nossa. O adulto que estamos querendo formar pode ter um resultado totalmente diferente do que imaginávamos. E aí, mais tarde, quando não dá mais pra voltar no tempo, matutamos: "Onde foi que eu errei?"
"Quem bate para ensinar, está ensinando a bater", já dizia uma campanha contra a violência doméstica da Pastoral da Criança.
Vários estudos científicos e relatórios de organismos internacionais como o UNICEF vêm denunciando as práticas de violência doméstica contra crianças e adolescentes e seus efeitos na saúde do adulto. O blog da Adriana Eva, de Divinópolis, divulgou muitos dados sobre o assunto.
Castigos físicos causam danos a crianças e adolescentes O castigo físico contra a criança e o adolescente dentro do próprio lar é uma das formas mais comuns de violência familiar cometida no Brasil e no mundo, praticada há tempos e socialmente aceita como método corretivo pela maioria dos pais.
Para muitos, dar uma palmada ou puxar a orelha dos filhos quando se comportam mal, entre outras formas de castigo corporal, é uma maneira eficaz de educá-los, contribuindo para o controle e a disciplina.
O Relatório sobre a Violência contra as Crianças produzido pelo especialista Paulo Sérgio Pinheiro em 2006 para a ONU conceituam a violência como o uso deliberado da força física ou do poder contra uma criança por uma pessoa ou por um grupo, seja por uma ameaça ou de forma efetiva, que cause ou tenha muitas probabilidades de causar prejuízo efetivo ou potencial à saúde dessa criança, à sua sobrevivência, seu desenvolvimento ou sua dignidade.
Na publicação Situação Mundial da Infância 2007, o Fundo das Nações Unidas para a Infância - Unicef aponta que, todos os anos, 275 milhões de meninos e meninas de todo mundo sofrem violência doméstica e padecem das consequências de uma turbulenta vida familiar.
No próprio lar podem ser identificados diferentes tipos de violência como a física, gerada ao se aplicar castigos corporais; a verbal e psicológica, manifestada por palavras ofensivas, xingamentos, humilhações, gritos e insultos; e a violência sexual contra crianças e adolescentes, que consiste em praticar condutas sexuais seja por ameaças, agressão física ou chantagem emocional.
Mesmo que meninos e meninas não sejam o alvo imediato da violência familiar, as consequências para seu desenvolvimento futuro são grandes e graves.

Com informações do Maxpress e Blog da Adriana Eva, de Divinópolis

3 comentários:

pateis disse...

A criança AGREDIDA PSICOLÓGICAMENTE pelo seu próprio pai BIOLÓGICO A 15 ANOS, tem algum direito dentro do estatudo da criança e do adolescente??? O pai de minha filha, a 15 anos desrespeita o DIREITO que a assiste perante ao JUDICIÁRIO DA FAMILIA. São 23 pedido de madnado de prisão para obriga-lo a PAGAR o que é de direito da MENOR. Já é INDICIADO CRIMINALMENTE, e mesmo assim ZOMBA do JUDICIÁRIO. A menor sofre pressão psicológica o tempo todo, pois sabe que o pagamento desta pensão alimenticia que deveria ser de direito é apra seus ESTUDOS, trazendo vários problemas sérios psicológico, trazendo a uma profunda depressão, deixando-a no inicio deste ano 2010 em stress profundo. O Valdir geraldo de frança que vem conseguindo com ADVOGADOS PARTICULARES a protelar o andamento natural das execuções nestes 15 anos, agora ZOMBA DA justiça, POR ESTAR EM greve em são paulo. fAZENDO ASSIM AINDA MAIS DEMORADA a sua localização. Ele é proprietário da BANDA MUSICAL OS PATHEYS BANDA SHOW, da cidade de FERNANDOPOLIS, Interior SP, o qual viaja por Minas,Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do sul, Interior de Sâo Paulo e Sul. Hoje como representante legal e mae da menor, venho me sentindo LEZADA INTEGRALMENTE meus direitos de mae. Afinal hoje na adolescencia minha filha após 15 anos de total abandono e de 23 pediod de mandado de prisão, VALDIR GERALDO DE FRANÇA consegue na JUSTIÇA o adiamento do cumprimento da JUSTIÇA, como dia 20/05/2010 onde havia uma audiencia as 14 hs, somente seu advogado PARTICULAR (a menor é assistida pela defensoria publica a 13 anos), informando a 5 minutos do inicio da audiencia que familiares de seu cliente havia ligado informando que o emsmo encontravasse em um hospital internado, pedindo prazo para PROTOCOLAR o ATESTADO MÉDICO, que o fez com um atestado médico de especialidade GINICOLÓGICA e OBSTETRA. Como é possível a impunidade prevalecer... Este INDIVIDUO VALDIR GERALDO DE FRANÇA zomba da JUSTIÇA, a BUROGRACIA INERNA DA JUSTIÇA faz ser lento os processos e o DIREITO DA MENOR não é prevalecido, pelo menos neste caso não. PRECISAMOS ACABAR COM ESTA CRUELDADE DE CRIANÇAS SOFREREM por pura CURELDADE de seres que nem a justiça respeitam.

Sonia disse...

não importa a especialidade do medico pois se ele estiver de plantão em um posto de atendimento medico ele não pode ser negligente e sim atende - lo então não vejo razão para tanto espanto

Sonia disse...

este comentario os pateis disse... foi postado por lucinei capriotti ela se esconde atras de falsos nomes para colocar anuncio flaudulentos . ela até criou uma comunidade os pateis e colocou fotos dos pais do valdir que são idosos na internet mas ja esta rolando um processo contra ela baseado no estatuto do idoso , ela sempre proibiu a filha de conhecer o pai agora fica com essa de problemas pscologicos , o que ela faz encaixaria em varios artigos no estatuto da criança e do adolecente por ex. submeter criança ou adolecente sob sua autoridade guarda ou vigilancia a vexame ou constrangimento e a 16 anos que esta mãe co0loca estes tipo de anuncio contra o pai desta menina espondo esta menina em sait gratuitos peço a deus que um dia isso acabe e esta menina venha a conhecer a realidade da vida

Postar um comentário