segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Grão Mogol: Acidente na BR 251 deixa duas vítimas fatais e duas feridas

No trecho mais perigoso da BR 251, mais uma tragédia com duas mortes

Foto ilustrativa
Duas pessoas morreram e duas ficaram feridas em acidente ocorrido por volta das 8 horas deste domingo, 19.01.14, no KM 367 da BR 251, no trevo de Grão Mogol, no Vale do Jequitinhonha, no norte de Minas. 


Um caminhão e um veículo de passeio colidiram no trecho próximo à comunidade de Barrocão, no trevo que dá acesso a Grão Mogol. 


Das quatro pessoas que estavam no veículo com placas de Uberlândia, duas morreram na hora – o condutor e uma passageira que estava no banco da frente. 


As duas passageiras do banco de trás sofreram ferimentos, mas estavam conscientes. Sthefani Teodoro dos Santos, de 13 anos, apresentava um hematoma na testa, fratura no dedo do pé e inchaço no tornozelo esquerdo. Ela foi socorrida pela unidade do SAMU de Francisco Sá e, após receber os primeiros atendimentos, foi conduzida à Santa Casa de Montes Claros. 


A outra passageira não portava documentos, mas aparentava mais ou menos 55 anos de idade. Ela apresentava tatuagem traumática no tórax e o nível de consciência rebaixado. Ela foi socorrida pela unidade avançada do SAMU de Montes Claros e, após receber os primeiros atendimentos, também foi conduzida à Santa Casa de Montes Claros. O motorista do caminhão nada sofreu. 


O trecho onde aconteceu o acidente é um dos mais perigosos da rodovia da morte, a 251. Entre o trevo de Grão Mogol e o Distrito de Vale das Cancelas, em uma extensão de 60 km,  já aconteceram vários acidentes, muitos com vítimas fatais. 

Na BR 251, a grande serra a 2 km de Francisco Sá, no norte de Minas, já na divisa com Grão Mogol, no Vale do Jequitinhonha, é um lugar muito perigoso, em que diversos caminhões e carretas carregadas não suportam a descida íngreme. Não conseguindo segurar nos freios, que deixam um cheiro de borracha queimada, muitos veículos de carga pesada, "deitam"  literalmente, deixando a carga esparramada pelas margens da rodovia.  

2 comentários:

Arquimedes oliveira disse...

Lamentável , meus sentimentos aos familiares destas vítimas . Enquanto não houver uma intervenção por parte dos órgãos públicos esta rodovia continuará a matar , a matar e matar ...

Carla Caixeta disse...

Essa família era meus vizinhos,muito triste esses políticos só importa com o salários gordo deles. esta rodovia vai continuar matando.

Postar um comentário