quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Cidades do Jequitinhonha geram empregos em 2009

Salinas, Diamantina e Minas Novas se destacam na geração de empregos, em 2009 Remover formatação da seleção
O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou nesta quarta-feira (16), em Brasília, os números de empregos formais relativos a novembro, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).
Durante os 11 primeiros meses deste ano foram criados 140.370 empregos formais em Minas Gerais, o que significa uma variação positiva de 4,11%. O resultado, em valores absolutos, foi o segundo melhor do país, superado apenas pelo estado de São Paulo.
Interior de Minas
No interior de Minas Gerais foram gerados 76.645 postos de trabalho. Entre os dez primeiros municípios com maior taxa de expansão do nível de emprego no ano estão Brasília de Minas (25,73%), Nova Serrana (21,83%), Salinas (21,29%), Minas Novas (18,14%), Diamantina (11,77%), Formiga (9,97%) Espinosa (9,96%) João Pinheiro (9,93%), Caeté (9,05%) e Bom Despacho (8,15%).
O levantamento revela que, em novembro, o Estado também registrou saldo positivo de 24.979 vagas contra 15.898 vagas em outubro.
Setores que geram empregos
Até o mês de novembro, o maior percentual de contrações foi da construção civil com uma variação de 10,04%, ou seja, foram criados 27.038 empregos no setor. Em números absolutos, no entanto, o setor de serviços liderou as contratações, com um saldo de 55.594 e percentual de 4,49%, seguido pelo comércio, que em novembro foi o setor que mais contratou, empregando 13.838 pessoas, com alta de 1,83%, enquanto no ano o setor comercial foi responsável pelo emprego de 31.663 pessoas e um crescimento de 4,31%.
Mais uma vez, em novembro, a agropecuária apresentou queda de 1,01, com a demissão de 2.978 trabalhadores. No ano, no entanto, sua variação foi positiva com crescimento de 2,14% e contratação de 5.968 pessoas.
Os números do Caged indicam que em 12 meses a variação foi de 1,54%, com a criação de 52.308 empregos.
Neste período, o principal setor responsável pelo crescimento foi o comércio, que contratou 30.839 pessoas, representando uma alta de 4,27%. O segundo setor que mais contratou de novembro de 2008 a novembro de 2009 foi o de serviços. A variação foi de mais 3,51%, com a admissão de 42.091 trabalhadores. A construção civil ocupa o terceiro lugar, com variação de 2,45%, e geração de 6.790 empregos.
O ritmo de crescimento da economia mineira em 12 meses não foi melhor, porque uma atividade importante como a agropecuária sofreu queda de 3,47%, ou seja, demitiu 10.548 pessoas. A segunda maior baixa foi registrada pela indústria de transformação, com a variação negativa de 2,25%, ou seja, 17.422 pessoas ficaram desempregadas no período. O subsetor que mais caiu foi o metalúrgico, com um índice de menos 6,03%.

Fonte: Agência de Minas

4 comentários:

Ligiane disse...

vou para o vale da jequitinhonha,e gostaria de saber como é ir lá e ver o que aquela pessoas passam! sou da ccb e vou pra lá em missao da obra de Deus.ligianebernades@hotmail.com

so disse...

oi eu tbm sou da ccb e eu estou convidando vc ligianes para vim nos visitarmos aq em leliveldia um dia se deus aprepara apdd

EMPREGOS disse...

Bom dia,

Solicito pessoa interessadas para trabalhar em Gurupi TO ,na ferrovia,
temos 15 vagas de auxiliar de produção,
salários inicial de R$ 619.00 + plano de Saúde e seguro de vida,

favor entrar em contato, somente interessados
falar com: Vanderley 41-33514500

Empresa: Conspizza Soluções Ambientais Ltda

zezojardins disse...

Pretendo visitar cidades do vale, se Deus preparar. Sou da congregação também.

Postar um comentário