"Fonte: www.panoramio.com"

Eucalipto, pau cumprindo
Pau bebedor de água e enxugador de terra...
Pau espantador de bichos, de flores e de passarinhos...
Pau fazedor de celulose, de óleos essenciais e de carvão.
Se tem que plantar que plante, nas regras da civilização!
Se tem que transportar que transporte, nas regras na civilização!

A civilização pede cuidado, para quem mora na região, onde o pau é plantado:
Tem que gerar trabalho descente e ter boa remuneração.
Não está certo esse transporte nos terríveis treminhões.
O trem passa fazendo lambança e fumegando poeira,
Lambendo a faixa na curva e desembestado na ladeira.
Trem de ferro é a estrada certa,
Para levar esse pau grande adiante, ao seu beneficiamento...
Ou então que venha, para bem perto do plantio, a fábrica de transformação...
Assim dos males , o menor: gera imposto, trabalho e renda. 
Como benefício de contrapartida à essa danosa e utilitária plantação.