domingo, 13 de março de 2016

Pimentel inaugura duas rodovias pavimentadas. Quando terá asfalto no Vale, Governador?

Nesta primeira semana de março, Governador inaugura duas rodovias pavimentadas nas regiões de Itabira e no Alto Paranaíba.
Quando será a vez do Vale?

A rodovia LMG 677 passa no distrito de Lelivéldia, em Berilo, no Médio Jequitinhonha.
O governador Fernando Pimentel inaugura, somente nesta primeira semana de março de 2016, dois trechos de rodovias pavimentadas, na região de Itabira e no Noroeste de Minas. 

No dia 02 de março, foi inaugurada a pavimentação da rodovia MG-230, que liga o município de Salitre a Rio Paranaíba, no Alto Paranaíba, no  Território do Noroeste de Minas. A pavimentação teve uma extensão de 57 quilômetros, com um custo de R$ 73 milhões.

Nesta quinta-feira, 10 de março, o governador Fernando Pimentel foi a Itabira, na Região Central do Estado,  onde inaugurou o asfalto do distrito Senhora do Carmo, em Itabira, até Itambé do Mato Dentro, no Território Metropolitano, com uma extensão de 24,3 km, com investimentos de R$ 30,3 milhões.

Confira aqui em reportagens da Agência Minas:




Cadê o asfalto do Vale, Governador?
Enquanto isso, esperamos há décadas pelo asfaltamento da LMG 677, entre Virgem da Lapa-Lelivéldia-Ijicatu, em José Gonçalves de Minas, no Médio Jequitinhonha, em uma extensão de 42 km. O projeto está sendo finalizado, devendo ficar orçado em torno de R$ 55 milhões.
Também a MG 214, entre Capelinha e Itamarandiba, no Alto Jequitinhonha, em uma extensão de 52 km. já foi prometida em muitas campanhas eleitorais, como em 2010, por Aécio Neves e Anastasia.
O Vale do Jequitinhonha cobra também o asfalto entre Chapada do Norte e Leme do Prado, em uma extensão de 27 km, ou entre Chapada do Norte e Minas Novas, na BR 367, com uma extensão de 12 km. 
A população do Baixo Jequitinhonha já cansou de esperar pela pavimentação entre Almenara-distrito de Pedra Branca- Pedra Azul, em uma extensão de 93 km.  

A grande maioria do povo do Vale já nem acredita mais em tantas promessas de campanhas eleitorais que esta ou aquela rodovia será asfaltada. Este tipo de promessa já não cola mais.

O asfalto de Virgem da Lapa a Ijicatu sai mesmo?

Várias autoridades do governo de Minas, no ano passado, deram declarações que a LMG 677 seria asfaltada em 2016. Assim aconteceu com o Diretor Geral do DER- Departamento de Estradas e Rodagens, Célio Dantas, em Itaobim, durante reunião do Fórum de Desenvolvimento do Baixo e Médio Jequitinhonha, em novembro. Logo depois, no debate do PPAG- Plano Plurianual de Ações Governamentais, no final de novembro de 2015, na Assembléia Legislativa, o Secretário de Transportes e Obras Públicas, Murilo Valadares, ao lado do deputado estadual Jean Freire, também reafirmou o compromisso do governo realizar a obra.

No dia 07.03, em reunião com 24 deputados federais de vários partidos, o governador Pimentel falou de alguns compromissos, garantindo que a LMG 677 teria publicado, em breve, o edital de construção da obra de pavimentação, bastando a conclusão do projeto de engenharia.

O deputado estadual Jean Freire anunciou esta novidade para o povo do Vale, mas pediu para o povo não se dispersar na mobilização e cobrança constantes.

O projeto está sendo finalizado pela Consol Engenheiros Consorciados, de Belo Horizonte.

Cobranças pelo asfalto da LMG 677
Em Audiência Pública, na Assembléia Legislativa, em agosto de 2015, várias lideranças do Vale do Jequitinhonha cobraram o asfalto da LM G 677.
O diretor-geral do Departamento de Obras Públicas (Deop-MG), Flávio Goes Menicucci, frisou que os deputados podem ajudar na realização da obra, com a inserção de um destaque no Orçamento do Estado para o ano que vem. “Essa obra é importantíssima. O projeto está em execução, e a partir dele teremos um valor e o tempo de espera até que a obra fique pronta. Neste ano o governador está priorizando as obras já em execução e em pagar os fornecedores em atraso. Mas creio que a partir do ano que vem poderemos começar as obras novas”, apontou.

No orçamento estadual de 2016, o deputado estadual Jean Freire aprovou uma emenda, criando uma rubrica para a realização de obras de pavimentação na LMG 677, pois a proposta que o governo Pimentel enviou para a Assembléia Legislativa não continha tal indicação.
Jean Freire destacou, na Audiência Pública, que durante a campanha eleitoral e no Fórum Regional do Médio e Baixo Jequitinhonha Pimentel lhe garantiu que esta é uma das suas obras prioritárias. O deputado vem cobrando do diretor do DER, Célio Dantas, a agilidade nos serviços técnicos. Jean disse que todas as semanas, por duas vezes, passa pelo trecho de estrada de terra, e que será um fiscal intransigente até que as obras sejam concluídas.
Prefeitos e vereadores expressam otimismo
Presentes à reunião, prefeitos de municípios impactados pela rodovia celebraram a notícia de compromisso do governo estadual. O prefeito de Virgem da Lapa, Harley Lopes Oliveira, disse que percebeu no governador sensibilidade diferente para lidar com os problemas do Jequitinhonha. “Fui em todos os Fóruns de governo, e no Jequitinhonha, toda a população pediu por isso. Estamos confiantes de que agora vai acontecer. Finalmente seremos integrados ao Estado”, afirmou. 
“Em 2012, Anastasia colocou a LMG 677 no programa Caminhos de Minas e depois tirou. Com pressão disse que mandaria fazer o projeto e asfaltar. Nem o projeto fez. Agora, saio daqui com esperança renovada, pois o Governador Pimentel já mandou retomar o projeto de engenharia e determinou para que as obras sejam iniciadas o mais breve possível”, finalisou Harley Lopes.
O prefeito de José Gonçalves de Minas, Aécio Rodrigues Matoso, também manifestou esperança de que “as coisas agora irão mudar”. “Meu coração está alegre e fico feliz de levar essa notícia para a minha cidade. Esses 42 quilômetros asfaltados irão facilitar a vida de muita gente”, comemorou. 
O prefeito de Berilo, Higor Maciel, destacou o alinhamento entre os governos Federal e Estadual. “Se não sair agora, não sai mais. Pimentel é nossa esperança. Precisamos acreditar nele”, pontuou.
Situação de transporte na LMG 677 é precária.
O vice-prefeito de José Gonçalves de Minas, José Adilson, denunciou o descaso das promessas do governador anterior. O vereador Zezinho de Jamiro, de Berilo, registrou a ausência na Audiência de deputados votados na região que só procuram os moradores em época de eleições. 
Nelson Borges e Leandro Campos, vereadores de José Gonçalves de Minas, alertaram para o perigo das mais de 180 carretas que diariamente trafegam pela estrada fazendo estragos e trazendo perigo para outros que por ali transitam.

O vice-prefeito de Francisco Badaró, Reginaldo Martins, destacou que nossa região sempre foi esquecidas, mas esta obra mostra a determinação do governo de Minas e a confiança que agora vai, a obra vai acontecer.

Na Audiência Pública, estiveram presentes moradores de Lelivéldia, Ijicatu, Santa Rita, Berilo, Virgem da Lapa, José Gonçalves de Minas, Coronel Murta, Francisco Badaró, Araçuaí e Leme do Prado.

Em época de chuvas, a LMG 677 fica intransitável com a lama causando insegurança para os motoristas e passageiros.
O deputado Jean Freire frisou que a estrada de terra representa atraso para a região, tendo em vista que dificulta o transporte de mercadorias e pessoas. “É triste pensar num paciente dentro de uma ambulância passando por lá. Temos de nos unir pelo asfaltamento desse trecho. Essa é uma das obras mais importantes pela qual o Estado espera”, alertou.
Diretor Geral do DER-MG Célio Dantas e o deputado estadual Jean Freire tratam do projeto de engenharia e asfaltamento da LMG 677.

Um comentário:

Jael Oliveira disse...

Olá, Prezados conforme informação do Site, o Projeto para o Vale do Jequitinhonha esta sendo finalizado pela empresa, mas desde que a eleição acabou e o atual Governador assumiu, poucos ou quase nenhum projeto teve segmentação, todos encontram-se paralisados por ordem do próprio DER e nenhum novo Projeto foi licitado, fato este que pode ser verificado no próprio site do órgão, onde em 2015 houve apenas 8 licitações não sendo nenhuma desta para Projeto e/ou construção de Estradas e no ano de 2016 ainda não houve nenhuma. A Engenharia Rodoviária em Minas esta praticamente parada 100%.

Postar um comentário