quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Matias Cardoso: Fiéis usam guarda-chuvas em igreja com goteiras no Norte de Minas


Goteiras têm mudado a rotina das missas (Foto: Padre Daniel)
O telhado da igreja de Nossa Senhora da Conceição, em Matias Cardoso (Norte de Minas Gerais), tem apresentado diversas goteiras durante o período chuvoso na região. O problema já danificou alguns documentos do templo, considerado como o mais antigo de Minas Gerais.
A cobertura do local passou recentemente por obra, finalizada em maio de 2017. O valor pago na reforma do telhado foi de R$ 726 mil e, desde o mês de novembro, os problemas apareceram e atrapalham as celebrações na igreja, que faz parte do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).
“A obra foi entregue em período de seca. Então, no mês de novembro, quando teve a primeira chuva, percebemos as goteiras e avisamos a empresa responsável pela reforma. Agora que as chuvas estão mais constantes tem molhado bastante. De fato, chove dentro da igreja”, explica o pároco, padre Daniel Cordeiro.
De acordo com o padre, a preocupação aumenta diante do risco de perder outros artigos históricos com a água que escorrem pelas paredes. “Esta água desce do telhado e forma quase uma cachoeira nas paredes. Minha preocupação maior é com o risco de danificar elementos artísticos que temos aqui. Muitos já estão deteriorados”, lamenta.
Uma construtora de Belo Horizonte foi a vencedora da licitação. Segundo o engenheiro responsável, Denis Helbert de Araújo Martins, a empresa já foi notificada e uma visita técnica está prevista para verificar a real situação do telhado da igreja. “Temos que verificar como está o telhado agora, já que não é normal um telhado novo apresentar infiltração. Durante o período chuvoso não podemos subir no telhado, mas nossa preocupação agora é criar uma medida paliativa para que não gere danos à igreja”.

Matias Cardoso
O povoamento mais antigo de Minas Gerais, também abriga a primeira igreja construída no estado. A importância histórica da Matias Cardoso pode ser simbolizada pela Matriz de Nossa Senhora da Conceição, erguida há 342 anos por padres jesuítas.
Fonte: G1 Grande Minas
Saiba mais sobre Matias Cardoso
Nesta cidade, 
encontra-se a primeira Igreja  de Minas Gerais

Foto Manoel Freitas
http://1.bp.blogspot.com/-_OtCOK0CEVM/U10UH7t55fI/AAAAAAAAPbE/Z2CnxDK6Tw8/s1600/Matias+Cardosovista+a%C3%A9rea.jpg
Vista aérea da cidade de Matias Cardoso.

Matias Cardoso é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Situado na região da Serra Geral, no Norte de Minas, Matias Cardoso foi emancipado de Manga em 27 de abril de 1992. O município fica na margem direita do rio São Francisco, com acesso pela MG-401, que liga Janaúba a Manga.
Conforme o Censo 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população estimada de Matias Cardoso era de 9.979 habitantes. Parte do Projeto Jaíba está situada no município de Matias Cardoso.

O nome do município é uma homenagem ao bandeirante Matias Cardoso de Almeida, desbravador da região.

Foto Manoel Freitas

http://3.bp.blogspot.com/-npOZVkmXSDs/U10UOKIjO_I/AAAAAAAAPbM/2wfsUwIoKok/s1600/Matias+Cardoso+igreja.jpg
Igreja Nossa Senhora da Conceição, em Matias Cardoso, a primeira igreja de Minas Gerais construída há 319 anos.

HISTÓRIA DO MUNICÍPIO

Por volta do ano 1612, conforme o historiador paulista Affonso de Taunay (1948), bandeiras anônimas paulistas começam a percorrer o rio São Francisco criando o que veio a se chamar, posteriormente, de Caminho Geral do Sertão. 

Na década de 1650, a sociedade do Recôncavo baiano começou a ser invadida por grupos indígenas aliados a negros aquilombados no sertão. Como diversas expedições baianas não foram capazes de debelar essa ameaça que pairava sobre as populações dedicadas à produção de açúcar, o governo da Capitania Bahia entendeu de pedir auxílio a paulistas. 

Dentre eles, Mathias Cardoso de Almeida que comandava a bandeira herdada de seu pai, conduziu um grupo de mais de cem “bandeirantes”, além de escravos negros e indígenas para a região média do rio São Francisco, objetivando aprear índios e exterminar com os quilombos, cuja existência ameaçavam constantemente as povoações dedicadas ao cultivo da cana de açúcar e à criação de gado. 

Foto Manoel Freitas
http://4.bp.blogspot.com/-m9NtvhnMSio/U10UbO8luZI/AAAAAAAAPbU/5Vd18u0oYIE/s1600/Matias+Cardoso+igreja+II.jpg
Igreja em Matias Cardoso, no Norte de Minas.

Ao chegar, por volta de 1660, na região do rio Verde Grande, Mathias Cardoso de Almeida e seu grupo aí se estabeleceu. 

Foram fundados alguns arraiais e algumas fazendas, dentre eles o Arraial do Meio ou de Mathias Cardoso e a fazenda Jaíba de Antônio Gonçalves Figueira nas cabeceiras do rio das Rãs. 

Entretanto, pouco depois de estabelecidos os arraiais nas margens do rio Verde Grande tiveram que mudar suas localizações devido às inundações e à insalubridade da área. Fundou-se então, nas margens do rio São Francisco e amparado por algumas elevações rochosas, o povoado de Morrinhos, hoje cidade de Matias Cardoso. Essa a primeira povoação duradoura a se estabelecer no território mineiro, apesar de na época pertencer à Capitania da Bahia.

Desde sua fundação por volta de 1660, a sociedade pastoril disseminada a partir de Morrinhos se dedicou à criação de gado e à produção de gêneros alimentícios, que comercializavam com a cidade de Salvador. Daí a existência de um caminho que ligava as duas cidades e que posteriormente fizeram parte dos chamados caminhos do sertão ou caminhos da Bahia. 

O comércio com a sociedade baiana era tão intenso e lucrativo que possibilitou à população de Morrinhos construir uma imensa igreja, a primeira de Minas Gerais, ainda hoje existente na cidade de Matias Cardoso. Ela era e é dedicada a Nossa Senhora da Conceição. 

Constituiu-se como primeira freguesia no território do Estado de Minas Gerais. Fato que ocorreu no ano de 1695, antes mesmo da fundação do Arraial de Nossa Senhora do Carmo, hoje Mariana, que ocorre em julho de 1696, alguns meses depois.

 Fonte: http://oliveirajunior2.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário