sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Almenara: 10 mil pessoas nas ruas querem Ademir prefeito de Almenara



Almenarenses apontam o PSD - 55 como o grande vencedor das eleições 2016.


14543614_1054200834697998_686577374_n
Comício desta quinta-feira, 29.09, lotou dois quarteirões de eleitores. 
Um marco em campanhas eleitorais no municipio.
Um tsunami de gente inundou as ruas da cidade de Almenara, no Baixo Jequitinhonha, nordeste de Minas. Isso aconteceu na noite desta quinta-feira, 29.09, na reta final das eleições municipais.A caminhada repercutiu em toda a região, já que nunca foi registrado um movimento de tamanha grandeza em um município.

A concentração aconteceu na Praça da Biblioteca, no centro da cidade, e saiu caminhando e cantando, seguindo em frente, ao longo da Avenida Olindo de Miranda até a Praça do bairro São Pedro, onde aconteceu o Comício. 
Uma verdadeira festa cívica com a presença de mais de 10 mil pessoas.

O grupo político-eleitoral, em torno do PSD - 55 apoia a candidatura a prefeito de Ademir Gobira,  um servidor da CEMIG, a 25 anos, e Hamilton Magno, comerciante, filho do ex-prefeito Magno. O grupo tem agregado gente dos quatro cantos da cidade e da zona rural, com predominância das classes mais pobres que tem o desejo de mudança.
No dia 02 de outubro, a cidade dará um grande passo para o desenvolvimento, tirando as velhas caras da politica e renovando com gente de visão.
Nas ruas, praças, nas esquinas, nos bares, comunidades rurais, nas casas e quintais, nas redes sociais, a população tem mostrado que a grande esperança voltou aos corações dos eleitores que vinham sofrendo há anos com políticos descompromissados com os desejos populares. 

Ademir Gobira e Hamilton Magno tem sido considerado a solução que a cidade tanto precisa.

Capelinha: Tadeuzinho lota a Praça do Povo, faz vira-vira e caminha pra vitória

Mais de 8 mil pessoas aplaudem e deliram com o novo fenômeno político de Capelinha.
Parte dos apoiadores de Edir Neves abandona a campanha.
O mesmo ocorre em relação à candidatura do prefeito Zezinho da Vitalina que teve duas derrotas na Justiça.
Tadeuzinho carregado pelo povo .
O candidato a prefeito Tadeuzinho, vereador de 30 anos, pode levar a Prefeitura de Capelinha, no Alto Jequitinhonha, nordeste de Minas. Nesta quinta-feira, realizou o maior comício da história do município.

Com um discurso desafiador, batendo direto no mandonismo local, de um grupo político que comanda o município por mais de 30 anos, o vereador Tadeu Abreu, o Tadeuzinho, vem juntando em volta de si, o povo pobre que sempre foi espezinhado, maltratado pela elite política e econômica local. 
Quando tomou posse como vereador, em 2013, há 3 anos e meio, ele já dizia que os vereadores eram manipulados como marionete, não aceitaria este jogo. Tinha sido eleito pelo grupo PMDB/PSDB que está no poder há 3 décadas.





 Lançou seu nome como candidato a prefeito. Arrepiou a política local com a ousadia do moleque. Pois, construiu um discurso e prática de oposição com fundamentação, mostrando desvios de conduta e interesses escusos em projetos de obras e serviços municipais. 

Esteve filiado a algum partido independente. Ajudou a fundar o Rede, foi pro PHS, namorou o Solidariedade e pousou no PSC, o 20.

Lançou sua candidatura, tendo como vice a experiente servidora pública,a professora Élida Cordeiro, que atua há muitos anos como assessora da Câmara Municipal. 
A candidatura vem arregimentando gente, principalmente jovens, que vem formando um verdadeiro batalhão. Em todas as reuniões, muita gente pobre vai a pé para ouvir a boa nova, do jovem candidato a prefeito. E sai maravilhado com a língua afiada do novo fenômeno político, da sua firmeza política, da sua coragem e a identificação com o menino pobre que trabalha desde os 7 anos, nas ruas de Capelinha, vendendo balas, doces, pegando bicos como garçon, ou como comerciário de máquinas pesadas. Foi criado sem a presença do pai, somente pela mãe e os outros três irmãos que também trabalhavam desde cedo. 


Na sua página de facebook, Tadeuzinho registrou:
"Comigo não estão os mercenários que querem o poder a qualquer custo, comigo não estão os figurões da velha politica, comigo está o POVO, que me carrega nos braços, que me incentiva, me acompanha e me apoia sem receber nem um real por isso. A revolução começou...#Tadeuzinho20"

Tadeuzinho desafiou as campanhas milionárias de Capelinha. Ele pergunta para o povo se eles devem se unir aos grupos tradicionais do local. O povo responde com um sonoro não.
Veja video clicando no link abaixo:


Um mar de gente, consolidando a vitória do 20, nesta quinta, 29.09, na Praça do Povo, em Capelinha.https://www.facebook.com/rsrc.php/v3/y4/r/-PAXP-deijE.gif

A noite da última quinta-feira, 29 de setembro, já se tornou histórica em Capelinha. O candidato a prefeito Tadeuzinho (PSC) atraiu uma multidão até a Praça do Povo, para o último comício de sua campanha. Pessoas de todas as idades declararam apoio ao candidato, que foi chamado pelos adversários de “moleque”. A assessoria de campanha de Tadeu utilizou o termo como marketing, e a campanha do jovem candidato hoje conta com a adesão de pessoas que até então estavam indecisas quanto ao voto. 
https://2.bp.blogspot.com/-t_3v9TyMC9M/V-7NmL9YODI/AAAAAAAAgNk/7hG9UG-6BLEegseBo0atJJ2bueU4c2oogCLcB/s640/Cap%2BTadeuzinho%2Bcom%25C3%25ADcio.jpg

O “20” de Tadeuzinho provocou uma reviravolta na política desse ano: até a última segunda-feira, 26 de setembro, era possível afirmar que havia um empate técnico entre os três candidatos a prefeito: Zezinho, Edir e Tadeuzinho, com vantagem para Zezinho.

No final comício desta quinta-feira, 29.09, a Polícia Militar precisou intervir no momento de saída de Tadeuzinho do palco: o candidato entrou em um carro, que foi cercado pela multidão, e só com ajuda da polícia conseguiu deixar o local, tamanha foi a manifestação de apoio ao jovem candidato.

Candidatura de Edir Neves esvazia
Um “fenômeno” que aconteceu também em relação a Tadeuzinho é a debandada de parte do grupo do ex-prefeito Gelson Cordeiro, que estava na campanha do comerciante Edir Neves (PV), do Posto Trevo. Nomes como o dos vereadores Roberval Pimenta (PDT) e Jailson Pereira (PSD), além de outros articulistas políticos ligados a Gelson, são citados em boatos na cidade como desertores de Edir. 

Em conversa com a reportagem do Jornal Local, Roberval disse que agora apoia Tadeuzinho, e atribuiu sua saída do grupo de Edir ao áudio de uma conversa entre Gelson Cordeiro e Tadeuzinho que circulou ontem no horário eleitoral de Zezinho e no Facebook. Segundo Roberval, o áudio teria sido vendido ao grupo da situação por um dos coordenadores da campanha de Edir. “Foi uma traição, resolvi me afastar do grupo porque achei muita falta de respeito com quem estava na campanha, como eu. Além de ter sido uma traição com o Edir. Não compactuo com isso”, afirmou Roberval.

Já Jailson Pereira e também Paulinho Pimenta (PR), coordenador da campanha de Edir, preferiram não comentar o assunto. O ex-prefeito Gelson Cordeiro afirmou não ter abandonado a campanha, e disse rechaçar as atitudes dos desertores e de quem passou o áudio para o grupo de Zezinho: “Essa conversa aconteceu bem antes de convidarmos o Edir para ser o nosso candidato. A partir do momento em que ele aceitou, fizemos e ainda estamos fazendo campanha para ele. Eu nunca vou abandonar o 43”, disse Gelson.
Em transmissões ao vivo, postadas ontem e hoje na página de Edir Neves no Facebook, o empresário e candidato a prefeito chamou, sem citar nomes, os desertores de “erva daninha”, e afirmou que “jamais renunciaria à campanha”. Edir pediu que “as pessoas íntegras” continuem o apoiando. Hoje de manhã, sua candidata a vice, Flávia Fernandes (PSL), também em vídeo na página da campanha, chamou de “oportunistas” as pessoas que “pulam de galho em galho. Para assistir, basta acessar: EdirNeves43.
Divulgação de áudio de conversa entre Tadeuzinho e Gelson Cordeiro cria problemas pra Zezinho da Vitalina
A reportagem do Jornal Local apurou que alguns apoiadores do grupo da situação política de Capelinha, antes presentes na campanha de Zezinho da Vitalina (PMDB) e Conceição Vieira (PSDB), se reuniram ontem com Tadeuzinho e declararam apoio político ao candidato, que tem como vice em sua chapa a educadora Dona Élida. 

Welito Vitor, secretário de Administração e Planejamento da Prefeitura de Capelinha, disse à nossa reportagem: “Não é verdade que as pessoas estão saindo do grupo do Zezinho. Estamos sim recebendo adesões a todo instante”.

Zezinho da Vitalina, até então considerado o candidato mais forte, por ter nas mãos a máquina administrativa, sofreu duas derrotas na Justiça Eleitoral: em seu último programa eleitoral na rádio, e também nas páginas ligadas a ele no Facebook, foi divulgado o áudio da conversa que seria entre Tadeuzinho e Gelson Cordeiro. O texto que acompanhou o áudio deu a entender que Tadeuzinho havia feito um acordo político com Gelson, inclusive oferecendo a ele a cabeça de chapa do grupo em 2020.

Porém, após analisar o áudio, a juíza eleitoral da Comarca, Natália Discacciati Resende, determinou a interrupção imediata da divulgação do áudio, tanto na rádio quanto no Facebook. E ainda decidiu em favor de Tadeuzinho num pedido de direito de resposta, já que o texto do grupo de Zezinho que acompanhou o áudio o chamou de “candidato sem escrúpulo e sem moral”.

Como o horário eleitoral terminou na quinta, Tadeuzinho ficou com as seis inserções, isto é, as divulgações, que eram de Zezinho, na rádio. No direito de resposta, Tadeuzinho disse: “É o jogo sujo, é o desespero que toma conta dos que já sentem o cheiro da derrota”.
Outra determinação judicial que atingiu Zezinho é a interrupção da divulgação de uma pesquisa de intenção de votos, realizada pelo instituto CP2 - Consultoria, Pesquisa e Planejamento e registrada no site do TRE-MG (Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais). Esta semana, no programa de rádio, e também no Facebook, foi divulgado que Zezinho tem 35 pontos percentuais nas intenções de voto, e que: “os outros candidatos estão embolados”. 
Em sua sentença, a juíza informou que, por lei, a divulgação de pesquisa eleitoral precisa informar os números relativos a todos os candidatos a prefeito, e, por isso, determinou que a pesquisa não deve mais ser divulgada desta forma, tendo inclusive que ser retirada do Facebook.

NOTA DA REDAÇÃO DO JORNAL LOCAL
Entre segunda e quinta-feira, aconteceram muitos fatos em Capelinha que podem decidir as eleições desse ano. Circula nesta sexta-feira, 30 de setembro, a Edição 13 do Jornal Local, com entrevista com os 3 candidatos a prefeito. O Editorial, que levou em consideração o cenário político até o dia 26 de setembro, dia de fechamento da edição, quando os três candidatos pareciam, com base em conversas com populares, estarem em um possível empate técnico, foi “quebrado” pelos últimos acontecimentos. 

O Jornal Local repudia a atitude de quem “abandonou o barco” de Edir Neves e de Zezinho da Vitalina, e aplaude Edir por não ter renunciado à sua candidatura, mesmo com as adversidades enfrentadas. 

Que as eleições do dia 2 de outubro transcorram em clima de tranquilidade, e que vença o melhor para Capelinha.


Fonte: Jornal Local, pela repórter Rosa Santos.

Ônibus de candidato-cantor é incendiado, em Ribeirão das Neves.

Incêndio criminoso destrói ônibus de cantor sertanejo e candidato a prefeito em Ribeirão das Neves.

Cantor Antônio Carlos lamenta o ocorrido e pede justiça.
Segundo a Polícia Civil, o motorista disse que foi rendido por quatro homens em duas motos quando seguia pela rodovia no sentido centro de Neves, conforme o registro da ocorrência. Os dois garupas sacaram as armas e mandaram ele parar o veículo. A vítima foi obrigada a desembarcar enquanto eles espalhavam líquido inflamável e ateavam fogo ao ônibus. Ele saiu correndo pelas margens da rodovia e o condutor de um ônibus de turismo parou para ajudá-lo. A Polícia Militar (PM) foi chamada. Os autores fugiram. O motorista da dupla disse que eles usavam toucas-ninjas e capacetes.
Nesta quinta-feira, Antonio Carlos contou à reportagem do Estado de Minas que estava em casa quando soube do episódio. Segundo ele, o ônibus da dupla costuma circular pela cidade. Ele e Renato participaram de uma reunião política na noite de ontem na região do Justinópolis e voltaram para casa em veículos separados. O motorista do ônibus não estava na reunião, apenas voltava de um dia de trabalho.
“Falaram que tinham dois caras numa moto, entraram lá dentro. No quebra-molas perto da Polícia Militar, onde tem um batalhão, talvez metros antes, foi onde o cara foi abordado”, explica o candidato. “Ele estava sozinho dentro do ônibus, o cara mostrou a arma do lado direito dele, entrou dento do ônibus, falou ‘perdeu, perdeu, perdeu’, o motorista saiu correndo, eles atearam fogo e em dois minutos a polícia estava lá”, explica.
O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas as chamas consumiram o veículo. De acordo com Antonio Carlos, o ônibus era um modelo 2010, valia cerca de R$ 200 mil e não tinha seguro total. Foi registrado um boletim de ocorrência do caso e o cantor espera que a polícia consiga identificar os autores por imagens de câmeras de segurança da rodovia.
Ônibus era um modelo 2010, avaliado em cerca de R$ 200 mil (Foto: Divulgação)

Atentados
Esta é a primeira vez em que Antonio Carlos se candidata a um cargo político. Desde então, ele passou a se movimentar acompanhado de seguranças. O sertanejo diz que outros ataques ocorreram desde que entrou na corrida política em Ribeirão das Neves. “Um mês atrás, dois motoqueiros do mesmo jeito, pararam do lado direito do meu carro. Como ando com carro blindado e seguranças, eles perceberam e voltaram na contramão, no Centro de Neves, perto da Apae”, conta.
A segunda ação ocorreu na semana passada, durante a madrugada, perto de uma agência bancária da cidade, segundo o cantor. “Teve moto lá, nós saímos correndo atrás dos caras, (os seguranças) deram uns tiros para cima”, diz. “Isso foi mais tarde, 1h, perto do Bradesco, depois do Epa. Ninguém foi atingido”. O candidato diz que relatou os dois casos à polícia quando registrou a ocorrência do ônibus.
Antonio Carlos acredita que há motivação política nos casos. “Eu tenho só Deus do meu lado e o povo de Neves que quer mudança. Nunca tive problema nenhum, toda vida fui aplaudido de pé, nunca precisei de segurança sendo cantor. Só agora que estou sentindo isso”, enfatiza.
A Polícia Civil informou que a ocorrência foi encerrada por volta das 4h desta quinta. O caso será investigado pela delegada Carla Conceição, de Ribeirão das Neves, que vai apurar as circunstâncias do crime.
Cantor desabafa em vídeo

Fonte: Estado de Minas/Cristiane Silva

Após acordo, médicos voltam a atender em hospital de Diamantina

Profissionais reivindicavam os três meses de salários atrasados; setores de urgência e de pronto-atendimento foram afetados

Foto: arquivoApós acordo, médicos voltam a atender em hospital de Diamantina
Os profissionais dos setores de urgência e de pronto-atendimento interromperam o trabalho no último dia 19
Na última semana, os médicos do Hospital Nossa Senhora da Saúde, em Diamantina, no Território do Alto Jequitinhonha, em Minas, voltaram a atender após um acordo com a direção da instituição.
Os profissionais dos setores de urgência e de pronto-atendimento interromperam o trabalho no último dia 19 para reivindicar os três meses de salários atrasados.
Em nota, a gerência de marketing do hospital informou que os serviços foram normalizados no dia 22 depois de um pagamento imediato de aproximadamente 30% do valor da dívida.

O restante foi negociado entre os médicos e a direção para ser pago posteriormente.

Fonte: O TEMPO

Globo ataca benefícios sociais para os pobres

Candidato a reeleição, prefeito de Minas Novas sofre atentado à bala

O carro do candidato, conhecido como Gil, foi alvo de vários disparos de arma de fogo.

Foto: reproduçãoCandidato a reeleição, prefeito de Minas Novas sofre atentado à bala
Os eventos do candidato podem ser cancelados, segundo o presidente do partido
prefeito de Minas Novas, na Região do Vale do Jequitinhonha, sofreu um atentado na comunidade do Barreiro, na Zona Rural da cidade, nessa quarta-feira(28).

De acordo com a Polícia Militar (PM), o candidato à releição pelo Partido Popular Socialista (PPS), Gilberto Gomes da Silva, de 37 anos, conhecido como Gil, estava com quatro pessoas em um Fiat Uno usado na sua campanha quando o crime aconteceu. 

Segundo a PM, uma motocicleta com dois homens ultrapassou o veículo do prefeito em alta velocidade e, neste momento, o passageiro da moto fez os disparos contra o carro. O motorista do Fiat tentou atingir a motocicleta, mas o suspeito desviouo veículo, fez novos disparos e fugiu. 

Ainda segundo os militares, os disparos atingiram as portas traseira e dianteira, além do parabrisa do carro. Ninguém ficou ferido e o prefeito se abrigou em um bar da comunidade enquanto a viatura da PM chegava ao local.


carro vai passar por perícia.
O carro vai passar por perícia.
A motivação do crime ainda é desconhecida. O caso foi encaminhado para a delegacia de Minas Novas e o carro será analisado pela perícia.

A reportagem  entrou em contato com a Prefeitura de Minas Novas e foi informada que a equipe do prefeito estava reunida para decidir as medidas protetivas ao candidato.

Segundo o presidente do partido (PPS), o caso já está sendo investigado pela Polícia Civil da cidade. “Estamos planejando cancelar todos os eventos do prefeito para garantir a sua segurança. Ainda não sabemos a motivação do crime. É prematuro dizer as razões do que aconteceu, pois o candidato não tem problemas com as pessoas. Mas, pode sim ter relação com a campanha eleitoral”, disse.
Fonte: Jornal Estado de Minas

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Virgem da Lapa tem disputa eleitoral acirrada entre o azul e o vermelho



As duas candidaturas tem cores distintas. O azul simboliza a candidatura do PSDB, de Diógenes Timo. O vermelho é a cor do PT, do candidato Dim Martins.

Uma das disputas mais acirradas do Vale do Jequitinhonha acontece no Médio Jequitinhonha, no município de Virgem da Lapa.

Os dois grupos adversários, desde 2000, travam uma luta histórica pelo comando local. De um lado, os petistas; de outro, os aliados do ex-governador Aécio Neves, do PSDB, representado pelos filhos da família de Dona Lourdes, Tó e Diógenes Timo.

O ex-prefeito Averaldo Martins (2005-2012), o Dim do PT, se candidata a prefeito, enfrentando o PSDB de Diógenes Timo, também ex-prefeito (1983-1989).

Os dois têm experiência de sobra para se cacifarem na disputa do comando de gestão municipal.
Dim Martins foi prefeito, realizando diversos serviços e obras que ficaram na memória da população. Saiu com uma avaliação de cerca de 83% de ótimo, bom e regular. Ele conseguiu eleger seu sucessor, Harley Lopes, em 2012. Portanto, o PT dirige a Prefeitura local há 12 anos.

Após deixar a prefeitura, Dim voltou ao cargo de professor de História, na comunidade de Cansanção. Em 2015, ocupou o cargo de Superintendente Regional do IDENE no Vale do Jequitinhonha, cargo do governo estadual.


Diógenes Timo, do PSDB, foi prefeito na década de 80, sendo depois diretor da CODEVALE - Comissão de Desenvolvimento do Vale do Jequitinhonha. Trabalhou como assessor parlamentar do ex-deputado estadual Romeu Queiroz. Voltou pra sua terra, onde trabalha como produtor rural.

O PT administra o município desde 2005, com três gestões seguidas, com Dim Martins e Harley Lopes. A oposição (PSDB, PMDB) tenta recuperar o comando local. Desde 1996, somente em 2000 e 2012 mais de dois candidatos a prefeito concorreram. 


Esta eleição se mostra diferente de outras de Virgem da Lapa. Desde 1996, a diferença do vitorioso para o segundo colocado sempre foi muito grande. A menor foi em 2012, quando o atual prefeito Harley Lopes derrotou Diógenes Timo por 688 votos de frente. A maior foi na primeira vitória do PT, com Dim Martins, em 2004, com uma diferença de 3.361 votos, sobre Tó Timo.

As reuniões, caminhadas, carreatas e comícios dos dois grupos políticos têm sido muito cheios, mostrando uma disputa acirrada pela Prefeitura de Virgem da Lapa. Há apostas dos dois lados na vitória de preferência do apostador. Alguns cidadãos virgolapenses, experientes nas disputas políticas locais, acreditam que a diferença, seja para um ou para outro, será a menor de todas as disputas eleitorais na história do município.

A menos de uma semana do dia 02 de outubro, data das eleições municipais, uma polêmica sobre distribuição de sementes aos agricultores familiares agitou a cidade. A Prefeitura Municipal recebeu toneladas de sementes para beneficiar trabalhadores rurais. Uma parte seria distribuída pela EMATER, outra seria pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais. A Prefeitura não faria distribuição. Tarcísio Timo, o Surdo, irmão do candidato a prefeito Diógenes Timo, pelo PSDB, arregimentou alguns homens da TBI Segurança, e com armas pesadas, cercaram a sede do Sindicato e o Escritório local da Emater. 

Tarcísio Timo, diretor da TBI Segurança, diz que isso seria compra de votos. A coordenação da campanha de Dim afirma que as sementes têm origem em emenda parlamentar e só chegaram agora. A própria Prefeitura não fará distribuição, mas duas entidades ligadas à agricultura familiar. Com as chuvas caindo na região, os agricultores familiares correm ao comércio para comprar as sementes de milho e feijão, enquanto o Juiz Eleitoral da Comarca de Araçuaí não decidir pela distribuição das sementes.

Os partidários do PSDB acusam a atual administração de falta de realização de obras e serviços. A campanha do PT lembra as boas administrações de Dim Martins, de 2005 a 2012, quando a Prefeitura foi resgatada com pagamento regular dos servidores municipais, com fornecedores e realização de muitas obras e serviços. Os petistas lembram que o tempo da bagunça administrativa de Tó Timo não pode voltar, pois seria um retrocesso, uma volta ao atraso.

 RESULTADOS DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS
1996, 2000, 2004, 2008 e 2012 - VIRGEM DA LAPA - MG

ANO
 Candidato

Candidato


Candidato

2012
Harley Lopes – PT
Perc
Diógens
Timo PDT
Perc Diferença
Marcinho de Naila PSB
Perc
3.728
53,6%
3.040
43,7%
688
193
2,8%

2008
Dim Martins PT
Perc
Diógenes Timo PTB
Perc
Diferença
4.347
64,3%
2.409
35,7%
1.938

2004
Dim
Martins PT
Perc
Tó Timo PL
Perc
Diferença
4.936
75,8%
1.575
24,2 %
3.361


2000
Tó Timo PP
Perc
Day
PDT
Perc
Diferença
DIM
PT
Perc
José
AirtonPL
Perc
2.689
42,8%
1.843
29,3%
846
1.213
29,3%
444
7,1%

1996
Cleoson Murta PMDB
Perc
Day
PDT
Perc
Diferença
2.482
47,67%
4.108
62,33%
1.626