domingo, 11 de março de 2012

Asfalto do Serro a Conceição do Mato Dentro tem início

Iniciada pavimentação da MG-010 
do Serro a Conceição do Mato Dentro 
Obra vai integrar circuitos turísticos importantes do 
Alto Jequitinhonha e incrementar a economia da região
O governador em exercício Alberto Pinto Coelho determinou que as obras de pavimentação do trecho da MG-010, ligando Conceição do Mato Dentro ao Serro, sejam iniciadas na próxima quinta-feira (15). O trecho de 46 quilômetros faz parte do traçado histórico da Estrada Real.
O trecho está integrado no Circuito do Diamante e vai facilitar a ligação entre Conceição do Mato Dentro, Serro e Diamantina. Além de  fazer parte do traçado histórico da Estrada Real, integra os programas Estratégico de Logística e Transportes (PELT) e Caminhos de Minas.
Os investimentos serão da ordem de R$ 41 milhões, dos quais R$ 10 milhões obtidos por meio de parceria com a Anglo American, um dos maiores grupos de mineração do mundo, que está investindo na região cerca de R$ 5 bilhões, para a produção e escoamento de minério de ferro.
Para o governador em exercício, a obra resgata uma dívida histórica para com a região e será fundamental para o desenvolvimento econômico e social do Serro, de Conceição do Mato Dentro e de municípios do entorno. “É um antigo sonho, uma antiga reivindicação da população de toda uma região, que agora será concretizada". 
Esta obra é fundamental para a atração de empreendimentos, para impulsionar o turismo e para gerar renda e emprego de qualidade”, afirmou Alberto Pinto Coelho, lembrando que, com a pavimentação do trecho, a MG-010 servirá como uma opção de acesso a Diamantina, passando por um corredor turístico alternativo que vai ligar Confins, Serra do Cipó, Circuito do Queijo e Circuito dos Diamantes.
Obras
A obra será realizada pela construtora Camter devendo durar aproximadamente dois anos, a contar da assinatura da ordem de início, que será dada na próxima quinta-feira pelo Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER-MG). Já a partir de quarta-feira, a empresa começa o processo de mobilização, que inclui deslocamento de pessoal e maquinário, além da instalação do canteiro de obras.
Integram os trabalhos na MG-010, no trecho entre Conceição do Mato Dentro (entroncamento para Dom Joaquim) ao Serro, a pavimentação e a implantação de 46 quilômetros e a execução de alargamento e restauração de cinco pontes, sobre os córregos Pereira, Campinas, Passa Sete, Pedra I e Zalu, todas com largura de 10 metros e comprimento de 10 metros e a ponte sobre o Córrego Pedras I com 26 metros de comprimento. Sobre o Rio do Peixe, será construída uma nova ponte com 37 metros de extensão e 10 metros de largura.
Fonte: Agência Minas

O papel dos três poderes no município


O papel dos poderes Executivo, Legislativo

e Judiciário no âmbito municipal

Busto de Montesquieu, principal idealista do Estado Moderno
Por Alexandre Macedo - Texto publicado pela Revista Avisa, Capelinha-MG, em Março-2012.

É de suma importância a nós cidadãos compreendermos a função dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário no âmbito municipal para que assim compreendamos de fato o nosso sistema político. Pode-se dizer que eles são os três pilares nos quais estão apoiados toda a sociedade, pois determinam toda a dinâmica social e política do País.

A criação dos três poderes teve origem com o filósofo grego Aristóteles (384 a.C.) e foi implantada por Montesquieu (1784). Foi este o responsável pela Teoria da divisão dos poderes contida em seu livro “O Espírito das Leis”. Montesquieu acreditava ser preciso dividir o poder do Estado que era  concentrado apenas nas mãos de uma só pessoa, ou seja, somente do rei. Tal sistema já não mais contemplava os anseios dos cidadãos dos países onde tal modelo existia. 

Com a divisão em três poderes, Montesquieu esperava que assim fosse possível combater a tirania e o autoritarismo do rei. Dessa forma, criou os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Cada poder passou a ter uma função específica e independente. Nenhum dos poderes funciona isoladamente do outro, todos são interdependentes e possuem igual importância. Suas funções são:

Poder Executivo: Como o próprio nome já diz, cabe a este poder a função de  executar as leis, ou seja, colocar em prática as leis elaboradas pelo Poder Legislativo. É também de sua responsabilidade a tarefa de administrar os interesses da população, já que os membros do Executivo são os maiores representantes do povo, eleitos de forma democrática com o dever de governar segundo os interesses e necessidades da população organizada em coletivos, ou seja, sociedade civil organizada. 

O Poder Executivo no âmbito municipal possui sua representação máxima na figura do prefeito, mas não se restringe a ele, pode ser representado também pelos secretários, assessores e membros dos conselhos. Sendo o prefeito, a figura máxima do Executivo no âmbito municipal, deve, para que realize uma gestão que atenda os anseios da população, se reunir constantemente com a sociedade a fim de reunir as reivindicações dos coletivos e com eles encontrar as possibilidades para a satisfação das necessidades do município. 

No âmbito estadual e federal o Poder Executivo é representado pelos governadores e Presidente da República.

Poder Legislativo: É responsável pela elaboração e aprovação das leis. Além disso, tem como dever primordial a fiscalização do orçamento público e administração do Poder Executivo. 

No âmbito municipal é exercido pelos vereadores e estes devem trabalhar em função da melhoria da qualidade de  vida da população, sendo mediador entre o povo e o prefeito. Faz-se necessário que os vereadores possuem vínculos estreitos com os coletivos ao qual representa para que não haja um distanciamento dos cidadãos com o poder público. 

O vereador é um dos principais responsáveis a estimular o povo a participar das decisões políticas, pois é eleito para representar a vontade daqueles que o elegeram por meio do voto. E para contemplar a vontade daqueles que lhe confiaram o voto é preciso que o vereador esteja constantemente reunido com a população, pois assim absorverá várias ideias de projetos que contemplem seu eleitorado. 

É de fundamental importância esta relação representante/ representado, pois ambos os lados colaborarão para o pleno exercício democrático, sendo que tal relação é necessária tanto para o cidadão compreender o funcionamento da política local quanto para o vereador exercer seu mandato com tranquilidade, já que a população acompanhou seus esforços.

Poder Judiciário: Possui a função de zelar pelas leis. Deve fiscalizar para que as leis sejam cumpridas e zela também pelos direitos dos indivíduos. Este poder é exercido pelos Juízes e Promotores de Justiça.

Existe também aquele que é considerado o nosso “quarto poder”, ou seja, o Ministério Público. Este órgão está a serviço, primeiramente, aos cidadãos, já que é responsável por garantir a democracia no País. É independente do Executivo, Legislativo e Judiciário e tem como dever primordial a fiscalização destes. 

Foi criado com o intuito de fortalecer e concretizar as promessas contidas na Constituição Federal. Toda vez que um (a) cidadã(o) se sentir violado em seus direitos, deve recorrer ao Ministério Público para poder garantir seus direitos previstos em todas as legislações (Constituição Federal, Direitos Humanos, Estatuto do Idoso, Lei Maria da Penha, etc.).

Cabe também ao Ministério Público apurar toda e qualquer infração que ameace a democracia, visto que esta foi uma conquista árdua do povo brasileiro. Sendo assim, o MP é responsável por fazer prevalecer a democracia, ou seja, a vontade do povo acima de qualquer autoritarismo político. 

Qualquer cidadão pode acionar o Ministério Público que manterá sigilo sobre toda e qualquer denúncia.

Apesar da organização automática do Estado por meio dos três poderes e do Ministério Público, é de fundamental importância a participação direta dos cidadãos em todas estas esferas. 
Por exemplo: para que o MP possa apurar alguma negligência dos três poderes, precisa contar com a colaboração do cidadão para obter provas que possam ajudar na investigação das irregularidades. 

Da mesma forma é o Poder Executivo, é preciso a participação direta da sociedade civil para que o processo político aconteça nos moldes da Constituição Federal, ao contrário, não haverá fiscalização. 

Quando não há fiscalização a corrupção sempre vem à tona. É preciso entender que os três poderes existem para servir aos cidadãos, mas para que estes funcionem com efetividade é extremamente indispensável a participação de toda a sociedade na vida política do município. 

Somente assim poderemos sonhar com novos tempos na nossa política, não mais delegando toda a confiança nos representantes e sim, junto com eles, participar ativamente da dinâmica política e social de nossos municípios.

Alexandre Fernandes Macedo
Assistente Social
Colaborador do Movimento Muda Capelinha
alexandrefernandesmacedo@gmail.com

Berilo: Peixe morto gera suspeita de uso de mercúrio em exploração de ouro

Berilo: Peixes mortos reforçam suspeita de uso
do mercúrio em exploração de ouro no rio Araçuaí
No último domingo, 04.03, os moradores de Berilo ficaram assustados ao constatarem um surubim, de cerca de 700 gramas, boiando, morto, nas águas do rio Araçuaí, perto da cidade.
A suspeita de uso do mercúrio em exploração de ouro pela draga da empresa Araçuaí Mineração e Extração Ltda virou certeza nos corações e mentes dos berilenses.
Foram tiradas fotos e registro de Boletim de Ocorrência com a Polícia Militar, comparecendo ao local.
Um dia depois, a Polícia Florestal esteve no local para registrar tal fato.

Jonas Evilases, o Kisuco, dono da Barraca da Prainha, disse que o peixe estava soltando as tripas pela boca. Cerca de 15 pessoas presentes suspeitam de morte do peixe devido ao possível uso do mercúrio pela draga que tem licença para pesquisar ouro, mas não para explorar o metal.
As balsas da empresa fizeram uma movimentação, saindo da região da comunidade Beira-rio, a 3 km, subindo o rio Araçuaí. Deslocou-se para a região da comunidade do Bananal, a 2 km da cidade de Berilo, rio abaixo, acampando em terreno de Itamar Ramalho.
Perito do Meio Ambiente
Na segunda-feira, 05.03, um Perito do Ministério Público Estadual, Regional Teófilo Otoni, acionado por mim e pelo Professor Leonel Pinheiro, da UFVJM, esteve vistoriando a empresa, devido à denúncia que estaria havendo exploração de ouro. Porém, não pôde ser constatado tal fato, pois neste mesmo dia, a empresa desmontou os seus equipamentos e levaram-nos para o novo local de trabalho.
Ele solicitou ao Prefeito Lázaro Neves e à população que fiscalize e denuncie se houver suspeita de funcionamento. Ele virá imediatamente se for acionado.
A população de Berilo está indignada e revoltada com a liberdade da empresa, liberada pelo Poder Judiciário para fazer pesquisa. Não há fiscalização.
Ficam as perguntas:
Se é apenas pesquisa, para que tanta pressa nas suas ações? 
Se a lei municipal proíbe a exploração do ouro, para que servirá a pesquisa?
Ao não contratar um trabalhador sequer de Berilo não estaria aí uma forma de esconder suas verdadeiras ações?
Não estaria a empresa aproveitando-se e fazendo exploração do ouro, inclusive utilizando o mercúrio?
Todos estão apreensivos. Alguns comerciantes, como Isaías do Material de Construção, não vendem sequer um prego para a empresa. Outros cidadãos como João de Jova, José Nilson Oliveira, o Zé de Erasmino, e Juvenal Crente, não aceitaram nem que os barcos e equipamentos da empresa fossem atracados em suas propriedades. Eles acreditam que todos deveriam agir assim para impedir que a empresa trabalhe no município. Não há sequer um trabalhador de Berilo contratado.
Porém, há algumas pessoas sem consciência que querem ganhar o dinheiro dos "homens do ouro" e alugam caminhões ou seus estabelecimentos para facilitar ações suspeitas que podem levar a consequências desastrosas. Aí, pode ser tarde demais.
Sem Alvará
A empresa continua funcionando irregularmente, pois não tem Alvará da Prefeitura. E fica por isso mesmo, pois também não há cobrança de tal expediente.
As fotos acima foram tiradas para ilustrar a movimentação da Balsa do Ouro, no rio Araçuaí. A Balsa desceu o cachoeirão da Ponte, amarrada por cordas, e com 8 homens fazendo o controle da operação,

Governo promete R$ 383 milhões de investimentos no Jequitinhonha


Governo promete R$ 383 milhões 

de investimentos no Jequitinhonha

Para a terceira fase do Choque de Gestão, a Gestão para a Cidadania, as metas e investimentos governamentais serão priorizados por meio da regionalização da gestão, um dos pilares do projeto Estado em Rede.


Segundo a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena o projeto-piloto do Estado em Rede.

“Com a gestão regionalizada, já em curso no Norte e no Rio Doce, e em breve no Jequitinhonha e Mucuri, os atores locais priorizam as estratégias e metas que serão acompanhadas e monitoradas pelo Acordo de Resultados. Dessa forma, o governo busca soluções para problemas locais e regionais em conjunto com a sociedade civil”, declarou a secretária.

 Investimentos no Jequitinhonha e Mucuri
Nesta próxima fase do projeto o destaque é investimentos nas áreas de saúde, defesa e segurança, desenvolvimento social e educação para as regiões do Jequitinhonha e do Mucuri.

Para a área de saúde, entre outros investimentos, está previsto para 2012 a implantação de um Centro Hiperdia, no valor de R$ 3,5 milhões, voltado para atendimento secundário de pacientes com hipertensão e diabetes.

Para reduzir a mortalidade infantil e materna, nos próximos quatro anos, R$ 9,4 milhões serão dedicados ao programa Viva Vida – Mães de Minas, por meio da implantação de cinco pontos de atenção.

Para o mesmo período, serão investidos R$ 33,5 milhões para construção e reforma de Unidades Básicas de Saúde.

Para universalizar a implantação do Piso Mineiro de Assistência Social nos municípios das duas regiões, serão gastos, a partir de 2013, R$ 15,3 milhões.
Instituído em dezembro de 2010, o Piso Mineiro de Assistência Social consiste em um valor básico de financiamento estadual, em complementaridade aos financiamentos federal e municipal destinados ao pagamento de benefícios eventuais e serviços socioassistenciais.

Também terá início o projeto-piloto com 170 agricultores familiares para que eles se tornem aptos a fornecer alimentos para a rede pública de ensino.

Inserido no programa de Combate à Pobreza Rural e à Migração Laboral, serão aplicados R$ 24,1 milhões, até 2015, no apoio a 441 projetos comunitários que contemplam a inclusão produtiva, infraestrutura básica e de natureza social.

Outros R$ 13,6 milhões serão dedicados à ampliação e aprimoramento do programa Poupança Jovem, beneficiando 4.600 jovens/ano.

Na área de Educação serão R$ 8,7 milhões para implantação do Plano de Intervenção Pedagógica (PIP- 2) em 506 escolas, em 2012 e 2013. O PIP orienta o processo de planejamento focado no desempenho dos alunos.

Já para o Programa de Desenvolvimento da Educação Profissional (PEP), serão R$ 28,6 milhões, valor que permitirá o acesso de 1.500 alunos/ano a cursos técnicos e profissionalizantes.

No ensino fundamental, serão investidos R$ 58,3 milhões para reforma, aquisição de mobiliários, equipamentos, tecnologia da informação e transporte para atender 252 escolas/ano.

Essas mesmas ações serão desenvolvidas para o ensino médio, ao custo de R$ 47,6 milhões, o que beneficiará 171 escolas/ano.

Em infraestrutura, estão previstos investimentos de R$ 188,3 milhões para manutenção de cerca de 3 mil quilômetros de rodovia para o período de 2012-2015.
Fonte: Agência Minas 

Lula, o líder político da cultura pop

Lula, o líder político da cultura pop

Eu havia comentado por aqui que ainda retornaria para aprofundar o livro de Tales Ab´Sáber, sobre o lulismo. A parte mais interessante do livro é a que começa próximo da página 40 (em diante). A partir daí, Tales abandona a tentativa de ser sociólogo ou analista político e se aproxima de uma leitura mais afeta à psicologia. E aí, ganhamos uma leitura instigante. Selecionei algumas passagens (não reproduzi todas literalmente e, em alguns momentos, articulei passagens distintas do livro, para dar uma linha de continuidade à argumentação do autor). 
A tese central é a que Lula conseguiu emergir como um político da cultura pop, fincada no consumo fácil e imediato. É popular, enfim, não um líder com projeto popular para o país. O que o faz quase seguidor do interesse geral e não formador político. Tales detalha um pouco mais a personalidade carismática de Lula, como uma contradição em si, com um pé na mudança e outro no patrimonialismo.
Vamos à seleção de excertos que reproduzo:

Lula foi a liderança esperançosa de todos nós, com alguns traços messiânicos, embora muito esmaecidos, da tradição imaginária dos revolucionários de esquerda
(...) seu primeiro imaginário carismático foi o bom selvagem civilizado e civilizador,  antiburguês, que protava conhecimento prático
 
(...) Porém, Lula sempre se colocou no espaço público de modo relativamente soft, agregador, mediador, cordial
 
(...) Lula foi, durante muito tempo. o herói das classes médias críticas que tinham resistência ao processo de negociação franco e cínico de uma outra fração de sua própria classe
 
Seu sistema de poder pessoal, articulado com o teatro de sua linguagem e corpo, foi bem mais longe do que esta face do seu carisma
Lula também foi um igual na apropriação patrimonialista brasileira, líder e garantia plena de liberdade e impunidade pragmática, o que permitiu a entrada de seu grupo no clube do clientelismo brasileiro, os antigos proletários sindicalistas, agora novos gerentes da máquina pública
As três frentes de seu modo de governar são: a) o líder popular benevolente; b) o recém chegado patriarca dos patriarcas; c) o generoso e relativamente pouco exigente chefe de equipe burocrática modernizadora
A duplicidade contraditória dessas três faces é uma operação de manipulação e redução de uma parte do público político, dos cidadãos, à verdadeira regressão de um ego não totalmente integrado
Com a emergência do lulismo, o Brasil deixou de ser sub, ou emergente, tornando-se mercado central vital. Noutras palavras, as práticas sociais do todo de nossa vida local se integraram no espírito próprio do mercado global
A cultura do governo Lula foi a da universalização do consumo, da emergência do sujeito pós-moderno, do consumo como cultura. O que não for consumo que silencie
Lula é o político imantado pelo deslocamento do fetichismo da mercadoria sobre si próprio, o seu carisma pop. Lula, em alguma medida conseguiu ser Paul McCartney...
Publicado no Blog de Rudá Ricci, cientista político e professor da PUC MG, em BH 

Agricultura familiar tem Conferência estadual em Minas

Agricultura familiar tem Conferência estadual em Minas

Objetivo é elaborar propostas para consolidação e alinhamento da política de assistência técnica e extensão rural no Estado de Minas
A Subsecretaria de Agricultura Familiar (SAF), coordenada pelo socíólogo Edmar Gadelha, do Governo de Minas, irá realizar a 1ª Conferência Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais, no período de 13 a 15 de março, em Belo Horizonte. A promoção do evento é uma parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). 
A abertura oficial do evento será às 10h do dia 13.03, terça-feira, com as presenças do secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento; do delegado Federal do Ministério do Desenvolvimento Agrário em Minas, Alcides Guedes Filho; e do presidente do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Consea-MG), Dom Mauro Morelli.
O objetivo da conferência é elaborar propostas para consolidação e alinhamento da política de assistência técnica e extensão rural em Minas Gerais, com a ativa participação de entidades governamentais e da sociedade civil organizada, que serão apresentadas na 1ª Conferência Nacional sobre Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater). O encontro será realizado em abril, em Brasília. Também serão eleitos os delegados que representarão o Estado na conferência nacional.
Participarão da conferência estadual 150 delegados, representando os segmentos da agricultura familiar, sociedade civil, órgãos governamentais (federal e estadual) e técnicos envolvidos com o trabalho de extensão rural no Estado.
Segundo o subsecretário de Agricultura Familiar, Edmar Gadelha, o evento é fundamental para discutir maneiras de garantir um serviço de assistência técnica e extensão rural de qualidade e gratuita, levando em consideração a diversidade da agricultura familiar no Estado. 
“A assistência técnica e extensão rural deve atender as comunidades quilombolas, povos indígenas, extrativistas e ribeirinhos, sempre visando a inclusão social, a geração de emprego e o aumento da produção destes agricultores familiares”, afirma.  
Entre os temas discutidos no encontro estão o papel da assistência técnica e extensão rural no desenvolvimento rural sustentável; na diversidade da agricultura familiar e redução das desigualdades. Também serão abordadas a gestão, o financiamento, a demanda e oferta de serviços de Ater, além da metodologia de extensão rural. 
 Números da agricultura familiar
A agricultura familiar tem participação efetiva na produção alimentos em Minas Gerais. Ela responde por 45% da produção de leite, 47% da produção de milho, 32% de café e feijão; 83% de mandioca e 44% da produção de arroz. Em todo o Estado, são 437.415 propriedades de agricultora familiares, o que representa 79% de todos os estabelecimentos rurais em Minas.
A subsecretaria tem a atribuição de planejar, coordenar, promover e avaliar as políticas, os programas e as ações relacionadas ao desenvolvimento sustentável da agricultura familiar, dos empreendimentos familiares rurais e do abastecimento alimentar em Minas Gerais.
Serviço:
Abertura da 1ª Conferência Estadual de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais
Data: 13 de março (terça-feira)
Horário: 10h
Local: Casa de Retiro São José
Av. Itaú, 475 – Dom Bosco – Belo Horizonte (MG)
Informações: (31) 3915-8552

É divera! Saulo Laranjeira estará em Araçuaí, no Dia da Mentira

É divera: 
Saulo Laranjeiras se apresenta em Araçuaí, em 1º de abril
O cantor, compositor, ator e humorista Saulo Laranjeira estará se apresentando no dia 1º de abril, às 20:30horas, em Araçuaí, no Médio Jequitinhonha, nordeste de Minas.
Ele faz sua apresentação artístico-cultural, no show Assunta Brasil, que será no Teatro Luz da Lua, em frente ao Colégio Nazareth.

Saulo é um artista múltiplo. É conhecido como aquele que mais divulga o Vale do Jequitinhonha por todo o país. Seu personagem antológico é o da Véia Messina, tomando banhando nua no rio Jequitinhonha e falando de sacanagem e de suas traquinagens quando mocinha.
Porém, seu personagem mais conhecido, hoje, é o do Deputado Federal João Plenário, apresentado no programa do SBT, A Praça é Nossa. Ele é o interesseiro que pensa em enriquecer e levar vantagem, não muito diferente de muitos representantes políticos conhecidos de todos nós.
Mas, também tem o Sabiá, o Quelé Metaleiro, o agricultor ambientalista, de 90 anos, João Pereira da Silva.
E muito mais: ele cantará músicas como Arrumação, Beira-mar novo e muitas outras, além de histórias e muitos causos do Vale do Jequitinhonha.
É apresentação para não se perder, de jeito nenhum.

Diamantina: Enduro a pé na Trilha da Maria Fumaça

Enduro a pé na Trilha da Maria Fumaça


Inscrições na Academia AC Movimento, até o dia 12/03/2012, de 06 ás 23 horas. Valor: R$15,00 por pessoa, Equipes de no mínimo 3 participantes! Maiores informações pelo telefone (38) 3531-2948.
Publicado no Passadiço Virtual

Capelinha: Primeira edição do Projeto "Samba na praça" é sucesso


Capelinha: Primeira edição do Projeto "Samba na praça" é sucesso

 


Resgatar e valorizar a cultural local, promover entretenimento, fortalecer os grupos de cultura popular, aquecer o comércio, valorizar os artistas locais e regionais, além de revelar talentos, esses são os objetivos da Sexta Cultural, numa iniciativa da Casa da Cultura de Capelinha, em parceria com o setor público e privado. 



No dia 09 de Março, aconteceu o lançamento do evento, na Praça do Povo, tendo na sua programação a Dança do Vilão da Associação de Mulheres de Capelinha, recital de poesias, distribuição de mensagens e flores, numa iniciativa do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, presença do Pro-Riso, exposição de artesanato da PROART e dois shows musicais. 
A música popular brasileira foi destaque na revelação de talentos jovens como Betânia Ellen e Ana Paula, tendo como participação especial: Jéderson Cordeiro, Pedro Deon e Diego Evantuir, interpretando música de qualidade. 

O samba de raiz agitou o público que esteve presente na Praça, numa espécie de show “Amigos” que reuniu Rodrigo Pires, Omar Santiago, Júlio Pena, Manoel Henrique, Rogério Pop, Jurandir Evangelista, Tuzinho, Chocolate e Jéderson Cordeiro. 
O evento acontecerá sempre na segunda sexta de cada mês, sendo que o próximo já está agendado para o dia 13 de abril, no Galpão Cultural Professora Maria Odeth Sampaio, com programação a ser confirmada. 

Parceiros: Instituto Cria Som, Prefeitura Municipal de Capelinha, Secretaria Municipal de Cultura, Grupo de Teatro Anim ‘Art, Pro-Riso, Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, Blog Regiscap1, Revista Sou Mais Minas, Rádio Aranãs FM, Revista Avisa, Polícia Militar, PROART, além de todos os artistas que se apresentaram sem cobrança de cachê. 

Texto e fotos de Fátima Santos Pimenta, publicado no Movimento Muda Capelinha! 

sábado, 10 de março de 2012

Deputados federais defendem campus em Itamarandiba


Deputados federais defendem campus em Itamarandiba

Tamanho da fonte: Aumentar Texto Diminuir Texto
Diário do JequiBrasília: Reunião UFVJM em Itamarandiba.
Em reunião com Ministro da Educação, Itamarandiba recebe apoio da base do governo.
  O deputado federal Leonardo Monteiro (PT-MG) esteve reunido na tarde da última terça-feira, dia 6, em Brasília, com o ministro da Educação, Aloízio Mercadante, e o secretário de Educação Superior, Amaro Lins. Em pauta, a instalação do campus avançado da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e a inauguração do Instituto Federal (IFMG) em Governador Valadares, além da solicitação da implantação do campus da Universidade Federal dos Vales de Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), em Itamarandiba.

Inicialmente, o parlamentar informou ao ministro como foi o lançamento da pedra fundamental da UFJF em Valadares. “Agrademos ao MEC o empenho que nos foi dado, desde o Governo Lula, o qual possibilitou a conquista da nossa Universidade Federal. Pedimos ao ministro para que prossiga nos auxiliando, não só na implantação do nosso campus, mas também, para a conclusão das obras e inauguração do nosso Instituto Federal de Valadares”, afirmou o deputado. “Sabemos do trabalho e comprometimento do deputado Leonardo Monteiro para democratizar a educação. Tenham certeza que vamos continuar trabalhando para possibilitar que mais mineiros tenham acesso ao ensino técnico e superior de qualidade”, afirmou Mercadante, que após convite feito pelo deputado, garantiu comparecer na inauguração do campus do IFMG de Valadares.

Em seguida, Monteiro solicitou ao ministro e ao secretário, a expansão da UFVJM para Itamarandiba. Uma comissão composta por representantes políticos e sociais esteve presente: o prefeito Gelte Antônio Costa (PSB); o vice-prefeito, Ângelo Gomes de Melo (PT); a secretária de Educação, Rosana Freire Costa; membros do movimento Vale Mais Educação, Daniel Fernandes e Graciana Alves; e o vereador José Adauto Carneiro (PT). Atendendo ao convite de Leonardo Monteiro, os deputados Gabriel Guimarães e Bernardo Santana estiveram presentes à reunião.
Um vídeo da passeata, que reuniu quase dez mil pessoas em Itamarandiba, dentre outras ações em prol da implantação da universidade, foi apresentado. “Estamos fazendo a nossa parte, mostrando ao MEC que Itamarandiba está qualificada e merece receber o campus da universidade. A cidade conta com o apoio de 17 municípios da região. Esperamos alcançar essa conquista para os nossos jovens”, destacou Monteiro.
Deputados federais Leonardo Monteiro, Bernardo Santana, Gabriel Guimarães, Prefeito e Vice de Itamarandiba e Comissão Vale mais Educação. Foto. reprodução.
No próximo dia 16 de março tem a reunião do CONSU da UFVJM na cidade de Diamantina. Quem poderá participar será somente um representante de cada cidade. O assunto principal é a expansão da UFVJM para o Vale do Jequitinhonha. Itamarandiba pleiteia este campus e a população inteira está confiante.
Fonte: Maria Julia Mendes.

Divisa Alegre comemora Dia da Mulher


DIVISA ALEGRE  COMEMORA  DIA INTERNACIONAL  DA  MULHERCidade na divisa de Minas com a Bahia realiza eventos  participativos em homenagem à mulher


DIVISA ALEGRE-MG COMEMORA DIA INTERNACIONAL DA MULHER
A secretaria municipal de saúde de Divisa Alegre, no Baixo Jequitinhonha, nordeste de Minas, a Secretaria Municipal de Assistência Social e a Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Gerência Regional de Saúde (GRS) de Pedra Azul, reuniram no dia 9 de março, cerca de 450 pessoas às margens da BR 116, tradicional local de eventos do município, para comemorar o Dia Internacional da Mulher.


Os profissionais da saúde realizaram ações de promoção à saúde, aferindo a pressão dos participantes do evento e orientando sobre o câncer de mama e de colo uterino. Para valorizar o visual das mulheres que participaram do evento, foi oferecido um dia de beleza, com pintura de unhas, penteados e cuidados com o cabelo, além de sorteios de brindes.

MAIS DE 450 PESSOAS PARTICIPARAM
DO EVENTO  ÀS MARGENS DA BR 116
Também foram organizadas apresentações das crianças das escolas públicas, com uma apresentação de dança e uma peça teatral fazendo alusão a Lei Maria da Penha, retratando a violência doméstica.

A enfermeira e coordenadora da Atenção Primária à Saúde de Divisa Alegre, Lorrane Brasileiro, informou que o evento contou, ainda, com uma palestra sobre a semana de prevenção de saúde da mulher que será realizada no município entre os dias 12 e 16 de março. 
''Nós mulheres temos que nos preocupar com a prevenção do câncer de mama e colo uterino, porque estas detectadas precocemente aumentam as chances de cura total'', disse.
Publicado no Radar do Vale