sábado, 31 de julho de 2010

28 ° Festivale encerra com Paulinho Pedrazul e Tambolelê

Último dia do 28° Festivale
Final do Festival de Música, Paulinho Pedrazul
e Tambolelê são atrações principais

O 28° Festivale está chegando ao fim. Hoje, sábado, é o último dia de apresentações musicais, mostra de cultura popular, feira de artesanato e mostra da produção das 15 oficinas pelas ruas da cidade de Padre Paraíso, no Médio Jequitinhonha, no nordeste de Minas.
A programação começa fervendo na manhã. A partir das 9 horas, as oficinas de brinquedos e brincadeiras, percussão do tambor, dança afro-brasileira, cerâmica, foto digital, indumentárias religiosas, arte da escrita, teatro e outras mais mostrarão o que o Vale tem de aprendizado e criatividade com sua gente irreverente, inteligente e cheio de vida.
À tarde, haverá uma feira de violeiro. Logo depois, uma mostra de cultura pópular.
À noite, a partir das 20:30, na Praça das Águas Marinhas, a grande final do Festival de Música. Logo depois, às 22 horas, o grande show de Paulinho Pedrazul. Cantor, compositor, poeta e escritor, Paulinho dispensa apresentações.
É um artista que atrai milhares de pessoas sensíveis que gostam da boa música. É nome reconhecido em Minas e no Brasil inteiro. Nascido em Pedra Azul, no Baixo Jequitinhonha, Pualinho mudou para São Paulo, na década de 70. Mas foi em Minas e principalmente no Vale que ele cresceu seu valor.
Desde quando ganhou o 1° Festivale, em 1980, com a música Ave Cantadeira, em Itaobim, o cantor vem tilhando uma carreita artística sólida. Suas músicas mais conhecidas e pedidas são Jardim da Fantasia, conhecida popularmente como Bem-te-vi, Jequitinhonha, Pintura e muitas outras.
Para finalizar, o Festivale terá o grande show do Tambolelê, um dos grupos mais criativos de música afro-brasileira. Formado em Belo Horizonte, este grupo pesquisa de forma profunda a origem da música brasileira de raízes africanas e não perdem nada para o Olodum, o grupo baiano mais conhecido do mundo.
Alguns integrantes do grupo coordenaram a oficina de percussão, tendo como intrumento principal o tambor.


Outras informações: http://www.fecaje.org.br/ e http://www.festivale.com.br/

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Berilo: Luau de 2010 vai arrasar!

Berilo: Luau de 2010 vai arrasar!
Nesta sexta-feira, a partir das 21 horas
O 4º Luau vai acontecer!
O ambiente intimista, as músicas românticas, o calor humano, amor, amizade e carinho. Tudo isso cria muita imaginação de se viver uma noite feliz.
Há muita gente querendo participar.

Bacana, muito bom!
Os jovens se movimentam para fazer desta noite um evento bonito e gostoso como os três que aconteceram em anos anteriores!

Onde?
Nesta sexta-feira, 30 de julho, a partir das 21h, na praia do rio Araçuaí, no Quiosque Beira-rio.
De Berilo, é claro!
Não faça outro programa na sua vida.
Vamos lá, galera!
Depende de cada um, e de todos!

A animação ficará por conta da Bandinha da Galera: Régis, Danilo, Giovanni, Alânderson, Saolim e Dalila.

6° Dia de Festivale tem Rubinho do Vale e Saulo Laranjeiras

Hoje, 30 de julho: 6° Dia de Festivale
Noite com Festival de Música, Rubinho do Vale e Saulo Laranjeiras

Foto: Saulo Laranjeiras, cantor, ator,humorista e apresentador de TV, de Pedra Azul
O 28º Festivale - Festival de Cultura Popular do Vale do Jequitinhonha chega ao seu penúltimo dia com grande movimentação e agitação cultural na cidade de Padre Paraíso, no Médio Jequitinhonha, à beira da BR 116, na Rio-Bahia.

São muitas atrações: hoje é o último dia das 15 oficinas com mais de 450 participantes, cheio de agentes culturais de quase todas as cidades do Vale. Amanhã, sábado, a partir das 9 horas, as ruas da cidade vibrarão com a produção coletiva e criativa dos participantes deste mini-cursos.


Às 20:30 h, o primeiro dia de apresentação das músicas classificadas no tradicional Festival de Música que já revelou artistas como Paulinho Pedrazul, Rubinho do Vale, Pedro Morais, Tadeu Franco, Arnaldo Maciel, Carlos Farias, Walter Farias, Verono e muitos outros.

Mais tarde, na Praça pública, o público poderá rever Saulo Laranjeiras, de Pedra Azul. Este é um dos artistas mais completos que a região já pr0duziu: ator, cantor, apresentor de televisão e humorista. Criou vários personagens como a Véia Messina; o político corrupto Deputado João Plenário, da Praça É Nossa; o louco roqueiro Quelé Metaleiro;o malandro Sabiá; o sertanejo ambientalista e cronista popular João Pereira da Silva. E, é claro, as belas músicas cantadas por Saulo como Arrumação, de Elomar, ou Beiramar Novo, a canção mais popular do Vale do Jequitinhonha.

Todo o país já conhece a arte de Saulo Laranjeiras no seu Programa da TV Minas, "Arrumação", nas manhãs de domingo.

Antes, sobe ao palco o Rubinho do Vale, cantor e compositor de Rubim, no Baixo Jequitinhonha. Pesquisador das raízes populares da nossa cultura, Rubinho apresenta suas melhores músicas eivadas de cultura popular, cheirando à terra, à água, ao ar, ao clima e à gente do Vale.
Programação:
08:00 h - Feira de Artesanato "Meste Ulisses Mendes" - Rua Araçuaí

09:00 h - Oficinas
15:00 h - Oficinas
17:00 h - Mostra Cultura Popular "Dona Eva da Congada da Misericórdia"

Foto: Cantor e compositor Rubinho do Vale, de Rubim
20:30 h - Festival de Música "Coral Nossa Senhora do Rosário"
22:00 h - Walter Dias - Praça Água Marinhas
23:00 h - Rubinho do Vale - Praça Águas Marinhas
00:00 h - Saulo Laranjeiras - Praça Águas Marinhas
01:00 h - Barraca do FestivaleMais informações no http://www.fecaje.org.br/ e http://www.festivale.com.br/ ou na Secretaria do Festivale Padre Paraíso, nos fones (33) 3534-1664 ou 3534-1663.

Diamantina realiza 1° Festival de Pipas

1° Festival de Pipas de Diamantina
Diamantina realiza o I Festival de Pipas, Papagaios, Maranhões e demais, neste domingo, dia 1° de agosto, na sede do Clube Campestre Diamantinense.
O evento tem como objetivo a integração familiar, envolvendo pais e filhos da comunidade Diamantinense e região, em uma atividade cultural e recreativa. Outro objetivo é a integração e inserção social reunindo diversos segmentos da sociedade.
O Festival está sendo organizado e realizado pelos Secretários de Esporte do Clube Campestre Diamantinense.
Quem se interessar em participar poderá fazer sua inscrição em formulário próprio fornecido pelo Clube Campestre Diamantinense, nos seguintes endereços:
- Rua Direita 120 (Prédio da Maçonaria) das 09 às 15hs; neste sábado.
- Secretaria do Clube Campestre Diamantinense, de terça a domingo;
- Pela internet no site www.campestrediamantinense.com.br (para a confirmação inscrição favor enviar uma cópia do comprovante de pagamento e da ficha da inscrição para o endereço, BR 367, km06, s/nº, Cazuza, Diamantina-MG, 39100.00.
A competição é aberta a todas as pessoas da comunidade, a partir dos 04 (quatro) anos de idade.
O prazo de encerramento será no dia 30/07/2010/ as 19h.
A participação é individual. As crianças com até 9 anos, poderão ser auxiliadas pelos pais ou responsáveis em todos os momentos do evento.
A taxa de inscrição é de R$ 5,00 (cinco reais) e 01 (um) Kg de alimento não perecível.
O tema é livre, tendo os seguintes itens a serem analisados: originalidade, beleza e engenharia.
A comissão organizadora estará oferecendo aos participantes a seguinte premiação:
receberão medalhas e dinheiro, os 3 (três) melhores de cada categoria, TEMA LIVRE, independente do sexo e idade.
O primeiro colocado R$ 200,00, o segundo colocado R$ 150,00 reais e o terceiro colocado R$ 100,00.
Todas as crianças abaixo de 9 (nove) anos receberão medalhas.
O festival será realizado no dia 01 de Agosto e o local da realização do evento será no Clube Campestre Diamantinense a partir das 09h com término previsto as 15h.

Critérios de classificação
Os participantes que utilizarem linha cortante (cerol), linhas metálicas e papel alumínio, serão eliminados da competição e responderão pelos danos causados as pessoas caso venha ocorrer.
Para efeito da não eliminação e premiação, todas as pipas, papagaios, maranhões e demais, deverão ser empinados (subir) e permanecer no ar por no mínimo 1 (um) minuto, e no máximo 3 (três), após o sinal da comissão organizadora.
Haverá outro sinal sonoro para o recolhimento dos mesmos após 1 (um) minuto, caso não seja recolhido o mesmo será eliminado.
Em caso de falta de veto a comissão determinará um prazo para que a bateria seja realizada.

Outras informações: http://www.campestrediamantinense.com.br/index.htm

Informações do Passadiço Virtual e do Clube Campestre Diamantinense

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Candidatos do Vale do Jequitinhonha III

Candidatos do Vale do Jequitinhonha III

Dando seqüência a uma série de post com os candidatos do Vale do Jequitinhonha e Mucuri, confira os nomes abaixo:

Manoel Messias – Deputado Federal - PC do B
Manoel Messias é candidato a deputado federal, pelo PC do B. É médico, natural de Montes Claros, radicado em Araçuaí, no Médio Jequitinhonha, há mais de 30 anos. Constituiu família na cidade.
Foi prefeito de Araçuaí, de 1993-1997.
Faz campanha tendo o lema da saúde como sua bandeira principal.

Fabinho Liderança – Deputado Federal – PV
Fábio Ramalho é empresário. Natural de Brasília. Foiprefeito de Malacacheta, de 1997-2004. Exerce seu primeiro mandato como deputado federal. Sua atuação e votação se concentra no Mucuri e Jequitinhonha. De um total de 60 mil votos, obteve 38 mil na região.
Os municípios de maior votação foram Malacacheta, Teófilo Otoni, Padre Paraíso, Setubinha e Poté.
Busca a reeleição com o apoio de mais de 30 municípios.

Carlos Pimenta - Deputado Estadual - PDT
Carlos Pimenta é médico. Natural de Belo Horizonte, tendo raízes familiares em Capelinha, no Alto Jequitinhonha. Está radicado em Montes Claros há mais de 30 anos, onde construiu sua vida profissional e carreira política. Foi vereador, por três mandatos, de Montes claros. Exerce seu 4°mandato como deputado estadual.
Foi reeleito deputado estadual com 53 mil votos, tendo sua maior votação em Montes Claros, Capelinha, São João do Paraíso, Mirabela, Varzelãndia e Januária. Teve 45 mil no norte de Minas e 5.400 no Vale do Jequitinhonha.
É candidato reeleição.

Católicos de Itaobim fazem Festa de Sõ Roque

Católicos de Itaobim fazem Festa de São Roque
Com informações da Paróquia São Roque, de Itaobim, no Médio Jequitinhonha, cortada pela BR 116, a Rio-Bahia.

Ameje se reestrutura para melhor servir ao Médio Jequitinhonha

Ameje se reestrutura para melhor servir ao Médio Jequitinhonha Foto: vista parcial da cidade de Araçuaí
A AMEJE – Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Jequitinhonha estará de cara nova, ampliando e melhorando seus serviços.
Será construída uma nova sede à rua Montes Claros, no bairro Santa Tereza, na cidade de Araçuaí, no nordeste de Minas, onde funciona atualmente a oficina mecânica. O terreno de 1.370 m2 receberá uma construção de 256 m2 com salas para recepção, setor jurídico, contabilidade, engenharia, Presidência, Secretaria Executiva, reunião, copa, cozinha, 2 banheiros, estacionamento, oficina e um galpão para armazenamento de 70 m2.
A nova estrutura física terá novos equipamentos e mobiliários como 7 computadores, 2 notebook e 2 máquinas fotográficas.
O departamento de engenharia terá equipamentos como estação total, treina eletrônica, plotter, computadores e uma pickup, além da contratação de mais um engenheiro e um topógrafo.
O projeto de reestruturação prevê a reforma de máquinas pesadas e a adaptação da atual sede da AMEJE na Rua Medina, no centro de Araçuaí, como uma casa de apoio aos municípios com a construção de 3 quartos com banheiros, sala de TV, sala de administração, copa e cozinha, além de um estacionamento, em total de 93,8 m2 de construção. O salão de reuniões atual permanecerá com uma pequena reforma.

Toda esta reestruturação física permitirá a melhoria da prestação de serviços aos municípios dando suporte para a implantação de politicas públicas e ações de desenvolvimento regional.
Este projeto está sendo financiado pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional e Política Urbana - SEDRU que estabeleceu convênio com a AMEJE, tendo repassado o valor de R$ 800 mil, em novembro de 2.009.
Municípios da Ameje
A AMEJE possui 14 municípios associados: Araçuaí, Berilo, Cachoeira do Pajeú, Comercinho, Coronel Murta, Francisco Badaró, Itaobim, Jenipapo de Minas, José Gonçalves de Minas, Medina, Padre Paraíso, Ponto dos Volantes e Virgem da Lapa.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Quarta poética no 28° Festivale

Quarta poética no 28° Festivale
No palco principal do Festivale, nesta noite de quarta-feira, os cantores Tadeu Franco e Titane
Foto: Tadeu Franco, cantor e compositor de Itaobim. Créditos: Fecaje
Enfim chegou o dia da tão esperada Noite Literária do maior festival de cultura popular do Vale do Jequitinhonha. O concurso de poesia, que já revelou nomes como do poeta Cláudio Bento, de Jequitinhonha e Jota Neri, de Mata Verde, acontece na Câmara Municipal de Padre Paraíso, com início às 20 horas e 30 minutos.

Na sequência, o cantor Tau Brasil se apresenta, no mesmo local, com sua música marcante que valoriza as raízes do Vale do Jequitinhonha e Mucuri. Tau Brasil é natural de Fronteira dos Vales, Minas Gerais. Em 20 anos de carreira, Tau já percorreu o Brasil com participações em diversos festivais.

Mas antes das atividades na Câmara Municipal, os holofotes se voltam para a Cia de Teatro Murion, com a peça "Histórias de Cordel". O espetáculo é dirigido por Fernando Limoeiro e conta a história de dois clássicos da literatura de cordel. O primeiro é "Batizado do gato", de Arievaldo Viadra. O segundo é uma adaptação de "As propostas de Seu Lunga para quando for prefeito", de Jota D.

Tadeu Franco e Titane
Sobem ao palco principal do 28° Festivale na noite desta quarta-feira os cantores Tadeu Franco e Titane. Tadeu Franco é o primeiro a se apresentar, com show previsto para começar às 20 horas e 30 minutos. Tadeu é natural de Itaobim e um dos principais idealizadores do Festivale. O músico possui 26 anos de carreira e já cantou com grandes nomes da música brasileira, como Milton Nascimento, Beto Guedes e Sá e Guarabira.

À partir da meia-noite, quem assume é a cantora Titane. Natural de Oliveira, há mais de 24 anos Titane canta com sua voz marcante em apresentações que já percorreram todo território nacional e até o exterior. O repertório da cantora foi preparado especialmente para o 28° Festivale e está recheado de MPB e músicas regionais.
Noite literária na Quarta Poética
Relação das poesias que estarão participando da Noite Literária do 28º Festivale

Poesia: INFELIZ CRIANÇA
Autor: ANA NICE PINTO DOS SANTOS
Interprete: ALLEF HEBERTON E MAYRA INACIA
Cidade: ITINGA – MG

Poesia: A TRISTEZA DO RANCHO
Autor: VIRGÍLIO GONÇALVES SANTOS
Interprete: VIRGÍLIO GONÇALVES SANTOS
Cidade: TURMALINA - MG

Poesia: FESTIVAL PARA OS MORTOS
Autor: DELENI RIBEIRO DE ARUDA
Interprete: DELENI RIBEIRO ARUDA
Cidade: GRÃO MOGOL - MG

Poesia: TRADUÇÃO
Autor: SALOMEJA MARIA P.P.G
Interprete: GEOVANA
Cidade: ARAÇUAÍ – MG

Poesia: MATUTO SENDO
Autor: FLAVIO PEREIRA DA SILVA
Interprete: BRANCÃO
Cidade: JEQUITINHONHA – MG

Poesia: METEMPSICOSE
Autor: RÔMULO KIRINO
Interprete: JULIO CÉSAR TEIXEIRA SANTOS
Cidade: MEDINA – MG

Poesia: SAUDADES DE MARIA
Autor: JUAREZ F.FREITAS
Interprete:
Cidade: PEDRA AZUL – MG

Poesia: POEIRA DO PENSAMENTO
Autor: SABINO MARCOS RAMOS DA CRUZ
Interprete: SABINO MARCOS RAMOS DA CRUZ
Cidade: PEDRA AZUL– MG

Poesia: DESENCANTO DE UM CANTO
Autor: CÉSAR PRATES MACEDO
Interprete: VINÍCIUS FERREIRA
Cidade: CARBONITA– MG

Poesia: ETERNO JEQUITINHONHA
Autor: ANA CÂNDIDA VARGES NERIS
Interprete: ANA CÂNDIDA VARGES NERIS
Cidade: MATA VERDE– MG

Assessoria de Comunicação - 28° Festivale

terça-feira, 27 de julho de 2010

Datafolha: Hélio Costa abre 26 pontos sobre Anastasia

Datafolha: Hélio Costa abre 26 pontos sobre Anastasia Fonte: O Globo
Pesquisa Datafolha, publicada no sábado, dia 24.07.2010, pelo jornal "Folha de São Paulo", mostra que o ex-ministro Hélio Costa (PMDB) lidera a corrida pelo governo de Minas Gerais com 26 pontos de vantagem.
De acordo com o levantamento, Costa tem 44% da preferência do eleitorado, enquanto Antonio Anastasia (PSDB), que assumiu o governo após a renúncia de Aécio Neves para disputar o Senado, aparece com 18% das intenções de voto.

De acordo com a pesquisa, os candidatos Professor Luis Carlos (PSOL) e Vanessa Portugal (PSTU) estão empatados com 2%, enquanto Edilson Nascimento (PTdoB), Fabinho (PCB), Pepê (PCO) e Zé Fernando Aparecido (PV) aparecem com 1%.

A sondagem mostra ainda que 23% dos entrevistados estão indecisos, e 7% afirmam que anularão o voto.

Segundo o levantamento, Anastasia é rejeitado por 14% dos entrevistados, enquanto 10%afirmam que não votariam no ex-ministro. O maior índice de rejeição é do candidato do PCO, Pepê, citado por 19%. O menor é de Edilson Nascimento, 8%.

O instituto ouviu 1.269 eleitores em 52 municípios entre os dias 20 e 23 de julho. A margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Festivale: Feira de Artesanato homenageia artesão Ulisses Mendes

Feira de Artesanato homenageia Ulisses Mendes Foto: Ulisses exibe umas de suas obras de arte, uma mulher crucificada
Hoje é o primeiro dia de exposição da feira de artesanato.
Ao longo de todo o 28ºFestivale, em Padre Pasaíso, no Médio Jequitinhonha, o público poderá conferir o trabalho de cerca de 60 artesãos vindos de 15 municípios do Vale
Jequitinhonha.
A feira funciona a partir das 8h da manhã, na rua Araçuaí, e vai até sábado, dia 31 de julho.
Neste ano, a feira homenageia Ulisses Mendes, da cidade de Itinga.
Há mais de trinta anos ele se dedica ao artesanato em barro. Seus trabalhos são amplamente conhecidos e tratam da população do campo e de seu modo de vida.
“O artesanato para mim foi uma claridade, uma descoberta”, conta Ulisses.
Os trabalhos artesanais do Vale do Jequitinhonha são famosos em todo o Brasil e representam a riqueza cultural da região.
Ulisses afirma ser muito importante o reconhecimento dado aos produtos. “Nós, artesãos, mostramos a beleza das nossas tradições”, comenta.

Fonte: Boletim impresso do 28ºFestivale, nº 3.

Jovens do Vale gritam: Basta à violência!

Um basta à violência
Proposta dos jovens no Seminário do Festivale
O seminário sobre “Juventude, Cidadania e Identidade Cultural”, que ocorreu na manhã de segunda-feira, dia 26.07.10, durante o 28º Festivale, em Padre Paraíso, contou com a participação de muitos jovens do Vale do Jequitinhonha.
Ao longo dos trabalhos, vários grupos se formaram para conversar sobre diferentes assuntos
ligados ao tema do 28º Festivale, como sexualidade, educação e participação.
Outro ponto discutido foi a violência. São diversos os tipos de violência contra o jovem: o tráfico de drogas, o trabalho infantil e o abuso sexual são exemplos.
Para o sargento Fabrício Burmann de Oliveira, que trabalha na Polícia Militar de Padre Paraíso, o abandono social e falta de atividades ligadas ao desenvolvimento social são os principais elementos que podem gerar a violência junto à juventude.
Anniely Antunes Almeida, jovem que participa da oficina de Arte da Escrita , considera quen a família é um dos principais responsáveis na orientação dos jovens contra a violência. Para ela, a falta de emprego é um agravante do problema.
Anniely e sargento Burmann concordam quando perguntados sobre a solução da
violência entre jovens. Eles defendem que é preciso gerar oportunidades para que a juventude possa adquirir maior qualidade de vida. Para isso, “é importante investir em cultura e lazer”, explica o policial.

Com informações do Boletim impresso do Festivale - Assessoria de Comunicação

Nem a chuva pára o Festivale

Nem a chuva pára o Festivale
Foto: Pereira da Viola e Wilson Dias

População pulou e dançou ao som de Wilson Dias e Pereira da Viola

No primeiro dia de Festivale, nem a chuva que caiu durante quase toda a noite esfriou os ânimos da população. O show Bate Pilão, que reuniu Wilson Dias e Pereira da Viola, alternou canções regionais e cantigas de roda, proporcionando um belo espetáculo.

No primeiro dia do maior festival de cultura popular do Vale do Jequitinhonha também se apresentaram a Congada do Divino Espírito Santo, de Bocaiúva e o grupo Reisado Trabalho e Vida, de Joaíma. Ambos integraram a Mostra de Cultura Popular “Dona Eva do Congado”, que se iniciou ontem e retorna novamente com apresentações nos três últimos dias de evento.

No segundo dia do Festivale, a cidade de Padre Paraíso despertou cedo. A Banda instrumental “Bartolomeu de Almeida Franco”, de Jequitinhonha, saiu às ruas às 5 horas da manhã, tocando marchinhas que acordaram a cidade. A banda percorreu quase todo o município, anunciando mais um dia cheio de atrações culturais.

Pela tarde, uma grande mobilização ocorreu em prol do tema do 28° Festivale: “Juventude, Cidadania e Identidade Cultural”. Diversos jovens saíram às ruas da cidade após um debate realizado na Escola Estadual João Pinheiro. Em uma passeata, buscaram mobilizar a juventude do Vale do Jequitinhonha para que assumam sua participação cidadã na sociedade.

Xicas da Silva, Lucinho Cruz e Graco Lima Junior
A segunda noite do Festivale teve duas apresentações musicais. A primeira delas será do grupo Xicas da Silva, que surgiu em 2003, em Belo Horizonte, a partir do trabalho social do Bloco Oficina Tambolelê. O grupo é composto apenas por mulheres, que buscam a reafirmação feminina no meio musical e cultural. O show acontece às 21h, na praça principal da cidade.

A partir das 22 horas , no mesmo local, subiram ao palco Lucinho Cruz e Graco Lima Junior, que conduziram as atrações até a 1 hora da manhã do dia seguinte, quando teve início a Barraca Festivale. O ponto de encontro, que começa logo após o show, encerrou a noite com muita animação, amizade e cultura.

Fonte: Assessoria de Comunicação 28° Festivale

Enfermagem de Catanduva participa de projeto em Pedra Azul

Enfermagem de Catanduva participa de projeto em Pedra Azul
Estudantes de enfermagem fazem trabalho educativo com as famílias da zona rural Alunos do quarto ano do curso de enfermagem de Catanduva estão desde o dia 24, na cidade de Pedra Azul, Baixo Jequitinhonha, para participar do Projeto Vamos ao Meio.

A turma de Catanduva, coordenada pela professora Márcia Maria Anselmo Correa, permanecerá
na cidade até o dia 2 de agosto.
“As estudanes da Enfermagem, com orientação da professora Márcia Correa, fazem trabalho educativo com as famílias da zona rural sobre controle de natalidade, exame de mama, coleta de papanicolau, gravidez na adolescência, cuidados com a água, pois elas ficam praticamente isoladas. Entre as atividades assistenciais, a equipe faz o controle de glicemia e da pressão arterial, curativos e cuidados com puérperas e recém nascidos.

Os casos de urgência são encaminhados, através da Pastoral da Saúde, para atendimento médico na cidade de Teófilo Otoni”, explicou Mauro Assi, assessor de imprensa da faculdade que já participou do projeto outras quatro vezes.

A atuação dos estudantes em Pedra Azul também englobará atendimento domiciliar, com “atividades educativas e assistenciais, abordando temas sobre saúde da mulher, como auto-exame de mama, prevenção de câncer ginecológico e DST/AIDS, saúde ambiental, orientando sobre cuidados com a água e parasitoses, assim como saúde e higiene corporal e bucal”, completa Assi que informa que no ano passado, os estudantes de Catanduva atenderam a 640 pessoas.

Fonte: Noticia da Manha e Diário do Jequi

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Segunda-feira de agitação cultural, em Padre Paraíso

FESTIVALE - 2º DIA
Segunda-feira de agitação cultural, em Padre Paraíso

Com informações da FECAJE

Veja a programação completa aqui: 28º festivalepadre paraíso 2010

Comercinho: Crise no abastecimento de água

Comercinho: Crise no abastecimento de água Foto: Caminhão-pipa começou a distribuir água
A cidade de Comercinho, no Médio Jequitinhonha, está vivendo um dos piores momentos em relação ao abatecimento de água dos últimos anos.

É a primeira vez que isto acontece desde que a "Barragem do Baixão", construída pela Copasa, entrou em funcionamento. Em todos os bairros há falta d'água, com a situação mais grave nos bairros mais altos, como no caso do Cruzeiro e Bela vista.

No dia, 24 julho de 2010, o caminhão-pipa começou a distribuir água à população, atendendo ao clamor que era muito intenso.O certo é que há uns 3 anos que não chove como de costume na época das chuvas e a barragem, durante este tempo, jamais atingiu um volume considerável de água.

Em tempos normais, a água transbordava. Hoje está no seu nível mais crítico. Some-se a tudo isto, o desperdício por parte de algumas pessoas e o aumento populacional nos últimos meses, com a chegada de muitos trabalhadores da construção do asfalto como também a falta de planejamento da Copanor.
Fonte: Blog Comercinho em foco e Diário do Jequi

domingo, 25 de julho de 2010

Coral Trovadores do Vale comemora 40 anos

Coral Trovadores do Vale comemora 40 anos

O Coral Trovadores do Vale, da cidade de Araçuaí, no Médio Jequitinhonha, faz 40 anos, neste mês de agosto.

O Coral é formado por trabalhadores de diversos ofícios e profissões: celeiros, pedreiros, sapateiros, artesãos e artesãs, comerciárias, donas de casa, lavadeiras, professores e estudantes. Diversidade de vozes, ritmos e sons, onde convivem diferentes gerações e, às vezes, famílias inteiras, identificadas pelas mesmas raízes culturais. Pelo grupo passaram várias gerações, muitos ainda estão no grupo desde sua fundação, como é o caso de uma de suas fundadoras, a artesã Lira Marques.

Uma extensa programação está sendo preparada para celebrar esta importante data para a cultura do Vale do Jequitinhonha.

Além da participação de grupos da região e de outros municípios, artistas como Titane, Rubinho do Vale, Saldanha Rolim, entre outros, estarão presentes e já confirmaram presença.

Serão quatro dias de intensas atividades, com a inauguração de loja e do museu do coral, Feira de Artesanato, apresentação de grupos de cultura popular e shows.
A iniciativa partiu do próprio grupo, e segundo Fatinha, coordenadora do Coral, toda organização das comemorações está a cargo do próprio grupo, que tem buscado junto a seus admiradores apoio na captação de recursos para organização do evento.


Uma Carta está sendo divulgada com o objetivo de levantar recursos necessários à realização do evento.
História do Coral
O grupo, referência na cultura do Jequitinhonha, nasceu no último ano da década de sessenta, quando Frei Chico (Frei Francisco Van Der Poel) convidou um grupo de jovens de Araçuaí para cantar as músicas que catalogou durante seu trabalho de pesquisa na região. O trabalho de pesquisa contou com a significativa ajuda da artesã Lira Marques com quem dividiu a responsabilidade de organizar o grupo.
O repertório dos TROVADORES é composto de cantos e danças, influência dos negros, índios e portugueses que se fizeram presentes na região durante seu povoamento.


No seu programa estão cantos de canoeiros, tropeiros, boiadeiros e machadeiros - batuques, beira-mar, roda, contradança, folias, benditos, excelências e cantos de penitência.

Os instrumentos musicais em consonância com a política de valorização da regionalidade também são típicos: tamborzeiro, roncador, pirraça, pandeiro, caixa e violão.
O Coral lançou seu primeiro CD em 1983, "Ainda Bem Não Cheguei", produzido pelo Movimento de Cultura Popular do Vale do Jequitinhonha.


O segundo, "Beira-Mar Novo" (Lapa Discos), foi gravado ao vivo na Igreja de Nossa Senhora do Rosário de Araçuaí.
O Coral Trovadores possui também diversos registros gravados em trabalhos realizados em todo o país e também no exterior.

O Coral dos Trovadores disponibilizou uma conta bancária para receber doações:
Coral Trovadores do Vale

Banco do Brasil
Conta Corrente: 19.442-5
Agência: 0152-X - Araçuaí


Outras informações com Fatinha:(33) 3731-1726 (Horário comercial)
Visitem também o Blog do Coral:
http://trovadoresdovale.blogspot.com/

Show do Coral Trovadores no Festivale
Abrindo, com brilhantismo, o 28º Festivale, o Coral Trovadores do Vale estará se apresentando.
Hoje, domingo, dia 25 de julho, às 20:30 h.
Local: Praça das Águas Marinhas, em Padre Paraíso
Não percam!

Fonte: Site Onhas e Blog do Coral Trovadores do Vale

Cientistas políticos avaliam a força de 'dilmasia' e 'pimentécio'

Cientistas políticos avaliam a força de 'dilmasia' e 'pimentécio'
Especialistas não acreditam no êxito do primeiro movimento, mas falam chances reais para Aécio Neves e Fernando Pimentel
A forte resistência à proposta de convergência dos dois caciques mineiros, Aécio Neves e Fernando Pimentel, acabou jogando por terra o objetivo principal de uma aliança de convergência, que seria o apoio de Aécio Neves para que o petista Pimentel fosse seu sucessor no Palácio da Liberdade. Começou com apoio de ambos para eleger o prefeito de Belo Horizonte. O movimento desta aliança foi chamada de “pimentécio”.
Hoje, o movimento continua forte para fazer senadores Aécio Neves e Fernando Pimentel.
O “dilmasia” mineiro, apoio a Dilma presidente e Anastásia governador, guarda semelhanças com outro movimento, o “lulécio” que, em 2002 e 2006, justificaram a derrota dos candidatos tucanos à presidência José Serra e Geraldo Alckmin em Minas que é, com 14,5 milhões de votos, o segundo maior colégio eleitoral do País. Tanto em 2002 quanto em 2006, Aécio Neves venceu com facilidade a disputa ao governo do Estado, mas não conseguiu transferir votos para as candidaturas tucanas ao Planalto.
Nos bastidores, José Serra costuma brincar que o “dilmasia lhe dá azia". Como vencer a resistência dos mineiros – que queriam ver Aécio Neves disputando a Presidência – é uma das perguntas mais frequentes ao candidato tucano, que tem procurado reforçar sua presença no Estado. Outro que não gosta nada das referências ao movimento é, claro, o ex-ministro Hélio Costa.
"Anastasia pode ficar sozinho", diz sociólogo
Cientistas políticos e sociólogos, porém, não acreditam na força do “dilmasia”. Carlos Ranulfo, professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), lembra que Anastasia está praticamente estagnado na campanha, embora sua candidatura já esteja anunciada há bastante tempo por Aécio Neves. “Há algo errado na campanha dele”, diz Ranulfo. “Hélio Costa tem a primeira chance real de ganhar a eleição em Minas.”
As pesquisas são, de fato, favoráveis ao peemedebista. A mais recente, no Instituto Sensus, divulgada no último domingo, atribui a Hélio Costa 43,3% das intenções de voto. Anastasia aparece no levantamento com 21,5% das intenções. A pesquisa foi encomendada pelo PR e divulgada pelo presidente estadual da legenda, Clésio Andrade.
Há quem duvide até que Aécio Neves vá, de fato, se empenhar pela candidatura de Antônio Anastasia. “Anastasia pode ficar sozinho se chegar ao segundo turno com uma desvantagem muito grande”, aposta Rudá Ricci, sociólogo e professor da PUC-MG.
Com formação em direito e especialização em administração pública, Antônio Anastasia é o idealizador do “choque de gestão” que marcou os dois mandatos de Aécio. Admirado pelo empresariado mineiro, ele não tem perfil político. Nunca teve militância política e só filiou-se ao PSDB, em 2006, a pedido de Aécio que queria um vice que não fosse obstáculo para seus planos futuros.
Ricci lembra ainda que as relações do ex-governador de Minas também são boas com o ex-ministro das Comunicações, Hélio Costa. “O grande objetivo de Aécio é um só, se eleger senador com votação recorde.” Para o sociólogo, pouco importa ao neto de Tancredo Neves garantir a vitória de Anastasia, a de José Serra ou a de Itamar Franco (PPS), segundo candidato ao Senado pela coligação que o apóia.
Segundo ele, erra quem associa a força de Aécio à capacidade do ex-governador de eleger seus aliados na coligação “Somos Minas Gerais”. Para o sociólogo, o melhor cenário para o tucano mineiro é a eleição de Dilma Roussef. Até porque, com a ex-ministra na Presidência são grandes as chances de Pimentel ir para o Ministério e deixar Aécio brilhando sozinho no Senado. “Aécio Neves joga em sim mesmo, suas prioridades são o que importam”, acrescenta Carlos Ranulfo.
Se não apostam na força do “dilmasia”, já sobre o “pimentécio” os cientistas políticos têm visão diferente. Acreditam no crescimento da força política dos dois mineiros, AécioNeves e Fernando Pimentel, que têm chances reais de chegarem juntos ao Senado. “Essa será a força política do futuro pois o tempo dos paulistas no poder está acabando”, avalia Ricci.

Com informações do Portal IG

sábado, 24 de julho de 2010

Festivale, o encontro de culturas populares do Vale

FESTIVALE
A partir deste domingo, uma semana de manifestações da genuína cultura popular
Padre Paraíso recebe todos de braços e corações abertos
Saulo Laranjeiras e Paulinho Pedrazul são principais atrações O 28° Festivale vai começar neste domingo, dia 25 de julho. A maior manifestação de cultura popular do Vale do Jequitinhonha terá, como todo ano, uma semana de apresentações e demonstração dos valores populares do nosso povo.
De 25 a 31 de julho, Padre Paraíso, no Médio Jequitinhonha, será o palco do Festival de Cultura Popular do Vale do Jequitinhonha.
Acontecerão shows com artista renomados como Saulo Laranjeiras, Paulinho Pedrazul, Rubinho do Vale, Tadeu Franco, Pereira da Viola e muitos outros. Grupos de teatro, de congadas, corais, feira de artesanato, 15 oficinas com mais de 400 participantes, exposições artísticas, debates, videos e muito mais.
Mas, de tudo, o mais importante é a confraternização do povo do Vale, a confirmação de seus
valores através de diversas manifestações artísticas e culturais.
Confirme na programação:

Veja programação completa aqui: programação 28°festivale2010
Outras informações: Secretaria do Festivale: Fones- (33) 3534-1664 e 3534-1663 ou fecaje@yahoo.com.br

Com informações da Fecaje - Federação de Entidades Culturais e Artísticas do Jequitinhonha.

Salinas realiza seleção para pré-vestibular municipal

Salinas realiza seleção para pré-vestibular municipal
A Prefeitura de Salinas abre vagas para 50 estudantes que queiram se preparar para enfrentar o vestibular e ENEM. Foi aberto um Edital pela Fundação de Apoio e Desenvolvimento Tecnológico da Escola Federal Agrotécnica de Salinas.
As provas serão realizadas na Escola Estadual Professor Elídio Duque, neste domingo, 25 de julho, de 8 às 11 horas.
As provas constarão de 40 questões, sendo 20 de Matemática e 20 de Lingua Portuguesa.
Das 50 vagas, 15 serão reservadas para filhos de servidores municipais, 5 para filhos dos servidores da Escola Agrotécnica e 5 para alunos da mesm escola.
O Curso visa reforçar os conhecimentos dos alunos que pretendem se preparaem melhor para o ingresso nas faculdades. Será realizado de 9 de agosto a 30 de novembro, no turno noturno.
É um curso inteiramente gratuito, oferecido pela Prefeitura Municipal de Salinas, para alunos de escolas públicas.

Fonte: Prefeitura de Salinas

Almenara: PM prende vendedor de picolé e crack

Almenara: PM prende vendedor de picolé e crack
Ponto de venda era na porta de Escola Corina Ferraz de Brito Em Almenara, no Baixo Jequitinhonha, um homem foi preso suspeito de vender picolé e crack em porta de escola. No dia 21 de Julho, por volta das 08h39min, uma guarnição da Polícia Militar fazia patrulhamento pela Rua Carlyle Guimarães Cardoso, Bairro São Pedro. Percebeu a presença de um vendedor de picolé em atitude suspeita, contra o qual já existiam várias denúncias de que comercializava drogas em frente à Escola Estadual Corina Ferraz de Brito.
O vendedor de picolé de 45 anos, ao avistar a viatura PM, tentou fugir, retirando do bolso alguns objetos, colocando-os na boca e em seguida os engolindo.

Apesar dos esforços para empreender fuga, foi contido pelos policiais militares que, ao procederem busca pessoal no suspeito, encontraram duas pedras semelhantes a crack e uma cédula de vinte reais no bolso dele.

O vendedor de picolé confirmou ter engolido apenas uma pedra de crack, apesar das suspeitas dele ter engolido mais de uma.
Ele foi conduzido até a Delegacia juntamente com os materiais apreendidos: um carrinho de picolé, duas pedras semelhantes ao crack, vinte reais e uma sacola contendo vários saquinhos.

A PM presume que os referidos saquinhos seriam para embalar as drogas para a comercialização.

O vendedor responderá pelo crime de comércio e fornecimento ilícito de substâncias entorpecentes e drogas afins, ou seja, tráfico de drogas.

Fonte: Assessoria de Comunicação Organizacional do 44º Batalhão de Policia Militar
Fotos: Henrique Santos, Sd PM e Diário do Jequi

Vox Populi: Dilma 41%, Serra 33%

Vox Populi: Dilma 41%, Serra 33%
Dilma presidente no primeiro turno?
A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, lidera a disputa presidencial deste ano e aparece com 8 pontos de vantagem sobre o rival José Serra (PSDB) tanto no primeiro como no segundo turno, aponta pesquisa Vox Populi/Band/iG divulgada nesta sexta-feira.

Dilma tem 41% das intenções de voto, enquanto Serra tem 33% e Marina Silva (PV) 8%.

A ex-ministra da Casa Civil tem seu melhor desempenho na região Nordeste, onde chega a 54% contra 24% de Serra e 5% de Marina.
O ex-governador de São Paulo vai melhor na região Sul, onde tem 39% contra 35% da petista e 7% de Marina. Ele também está na frente na região Sudeste, com 36% contra 34% de Dilma e 10% de Marina.
A petista lidera tanto entre os homens quanto entre as mulheres. Ela tem 43% das intenções do eleitorado masculino contra 34% de Serra e 7% de Marina.
No eleitorado feminino, Dilma tem 38%, Serra 32% e Marina 9%. A ex-ministra é a preferida em todas as faixas e níveis de ensino.
Quanto à renda familiar, Serra está na frente, dentro da margem de erro, entre os que ganham mais de cinco salários mínimos com 37% a 36% de Dilma e 11% de Marina.
A petista tem o menor índice de rejeição, 17%, contra 24% de Serra e 20% da senadora do PV.
O Vox Populi ouviu 3.000 eleitores entre os dias 17 e 20 de julho. A pesquisa foi registrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 19.920/10.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Pedófilo de Jacinto é condenado a 40 anos de prisão

Em Jacinto, pedófilo é condenado a 40 anos de prisão
Condenado pelos crimes de estupro, pedofilia, assédio sexual, venda de bebida alcoólica a menores
BELO HORIZONTE - O Tribunal de Justiça de Minas Gerais confirmou nesta quarta-feira que um pedófilo do município de Jacinto, no Vale do Jequitinhonha, foi condenado a 40 anos e 6 meses de reclusão em regime fechado e multa pelos crimes de estupro, pedofilia, assédio sexual, venda de bebida alcoólica a menores e apropriação indébita.
Em fevereiro de 2009, o réu foi acusado de estuprar duas vezes uma mulher. Ela era amiga da mulher dele e, na primeira vez que foi estuprada, foi drogada por ele. Na segunda vez, foi forçada por meio de violência.
Enquanto era casado, ele levou uma garota de 16 anos para viver com ele e com a mulher. Segundo o depoimento de outra adolescente, o pedófilo pedia à jovem que levasse garotas pequenas para ele.
Em julho de 2009, uma garota de 13 anos foi dormir na casa dele a convite da amiga. Lá, ela foi obrigada a manter relações sexuais com o acusado.
Após denúncias, foram cumpridos mandados de busca e apreensão. Na casa do condenado, havia utensílios destinados à prática sexual, roupas de criança, medicamentos, bebidas alcoólicas, uma máquina de produzir algodão doce, balas, CDs, DVDs, fitas de vídeo e uma câmera digital.
Depois de realizar perícia nos CDs, DVDs e no computador, a Polícia Civil encontrou pornografia envolvendo crianças e adolescentes, algumas produzidas pelo próprio réu. Para conseguir as imagens, ele realizava festas onde bebidas alcoólicas eram distribuídas para menores de 18 anos.
Entre março e julho de 2009, o acusado ocupava um cargo de administrador em um hospital público. No hospital, ele tentou beijar duas funcionárias, sob a ameaça de dispensá-las. Devido à resistência, ele aumentava a carga horária delas e requisitava que trabalhassem no fim de semana.
Em dezembro de 2009, ele se apropriou indevidamente de uma caixa de preservativos enviada pelo Ministério da Saúde. Os preservativos seriam doados para pessoas carentes da comunidade.

Fonte: O Globo, com a dica do Diário do Jequi

quinta-feira, 22 de julho de 2010

BR 367: Berilo - Caminhão carregado de brita quebra ponte do Água Suja

Mais uma tragédia na BR 367
Berilo - Caminhão carregado de brita quebra ponte do Água Suja

O veículo é da EFERCO, responsável pela manutenção da rodovia
Fotos: Osvaldinho Coelho
A BR 367 continua apresentando tragédias nos seus trechos de estrada de terra, entre Virgem da Lapa- Berilo- Chapada do Norte – Minas Novas, no Médio Jequitinhonha, no nordeste de Minas Gerais.

A BR é federal, mas mais parece estrada vicinal, de fazenda.

Uma ponte sobre o ribeirão Água Suja, na saída da cidade de Berilo para Chapada do Norte, construída por pilares de concreto e leito de madeira, engoliu um caminhão. Sua capacidade é para suportar 36 toneladas, mas não agüentou um caminhão com 15 toneladas. A madeira quebrou, a parte traseira, da carroceria, caiu no leito do córrego com o caminhão ficando empinado, com a boleia para cima. O peso do veículo quebrou dois pilares.

O acidente aconteceu nesta manhã de quinta-feira, 22 de julho de 2.010.
E ironia das ironias: o veículo Mercedes 24 23 é de propriedade da EFERCO, empresa contratada pelo DER-MG para fazer a administração
da rodovia. Estavam no caminhão o motorista Adailton Magalhães de Oliveira, que nada sofreu, e o Operador de Máquinas, Orlando Mendes, que quebrou uma clavícula, tendo sido medicado no Hospital Municipal de Berilo.

O prefeito de Berilo, Lázaro Pereira Neves, solicitou à ATERPA, empresa responsável pela pavimentação do trecho de Berilo-Francisco Badaró, que construísse um desvio para a passagem de veículos que faziam fila, de um lado e de outro da rodovia.

Reconstrução da ponte, quando será?
Pelo estrago do acidente, dificilmente a ponte será refeita. A ponte sobre o ribeirão Barbosa, entre os municípios de Berilo e Virgem da Lapa, na mesma BR 367, foi destruída totalmente pelas águas de janeiro de 2004. Até hoje, os pilares estão jogados às margens do ribeirão. Os veículos utilizam uma passagem molhada para o tráfego.

Acredita-se que o mesmo acontecerá com a ponte sobre o ribeirão Água Suja. Dificilmente a ponte será reconstruída, pois os projetos de asfaltamento da BR 367 prevêem a mudança de rota, evitando passar pelas ruas da cidade, como é hoje. A ponte está no perímetro urbano da cidade de Berilo.

Há, em andamento, no DER – Departamento de Estradas e Rodagens, um projeto de pavimentação da BR 367. Os recursos sairão do PAC II – Programa de Aceleração do Crescimento, do Governo Federal.
O DNIT – Departamento Nacional de Infra-estrutura Terrestre, do Ministério dos Transportes, assinou, em 05.05.2010, um Termo de Compromisso com o DER de Minas de administrar a rodovia e realizar

o asfaltamento da BR 367, trechos Minas Novas-Chapada do Norte-Berilo-Virgem da Lapa e Jacinto-Salto da Divisa-Itagimirim (BA).

O órgão estadual recebeu R$ 7 milhões para elaborar o projeto e providenciar a licença ambiental. O prazo foi estipulado até novembro de 2010. A licitação das obras deverá estar concluída em março de 2.011.

O início das obras deve se dar no segundo trimestre de 2011, segundo o líder do Governo Lula no Congresso, Deputado Gilmar Machado (PT-MG), em reunião na Câmara Municipal de Berilo, no dia 26.06.2010.
Ele garantiu que para iniciar as obras depende dos projetos. Dinheiro tem. Pode ser 300 ou 400 milhões de reais. A obra já está incluída no PACII e sua execução está garantida, concluiu o deputado.

O deputado Gilmar Machado é o principal responsável pela negociação de recursos para a BR 367. Como líder do Governo Lula e membro permanente da Comissão Mista do Orçamento ele negociou com o DNIT para fazer parceria com o DER e facilitar todo o processo técnico de elaboração do projeto, licença ambiental, licitação e execução das obras.

Direitos da Criança e do Adolescente em debate

20 ANOS DO ECA
“Um menino nasceu: o mundo tornou a começar” (Riobaldo, em Grande Sertão:Veredas, de Guimarães Rosa”)

Dia 13 de julho de 2010.
20 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, e a realidade brasileira alterou-se pouco. Falamos de uma sociedade democrática, mas se olharmos a fundo, identificamos que não há alteração das relações de poder: são os mesmos atores que dominam por seu poder econômico e político.

Neste contexto é importante indagar: por que a infância e a adolescência são tão negligenciadas? Mero acaso? Ou por ser o momento especial em que seres que nascem mamíferos ao se socializarem se tornam seres sociais?

"NÃO!"
Pesquisas mostram (e o senso comum também) que a criança escuta a palavra “não” grande parte de seu processo de socialização. Desde o ambiente familiar, na vizinhança, na escola e nos círculos que ela vai desenvolvendo, depara-se com inúmeros nãos. De seres curiosos, explorando os ambientes e as possibilidades de construir, são gradativamente “educados” para reproduzir o que está posto na sociedade.

O ECA, ao afirmar que crianças e adolescentes são sujeitos de direitos, está fundamentado em uma nova lógica para construção de outra cultura. Ser sujeito – e não objeto – supõe poder desenvolver-se plenamente, tendo suas necessidades fundamentais atendidas e exercitar uma relação de respeito com outros sujeitos. Supõe que a criança pode desempenhar escolhas, mas amparadas e cuidadas por adultos: estes têm o dever de zelar para que o desenvolvimento bio-psico-social seja devidamente protegido.
Esta é a diferença entre proteção e tutela. Nesta complexa relação exige-se que adultos tenham também espaços de aprendizagem, afinal, se fomos educados para dizer não à criança, precisamos ser reeducados, para conseguir estabelecer outros processos.

Precisamos aprender também a dizer não como forma educativa e não opressiva e controladora. Um não cuidadoso, que não limite, mas possibilite exercitar conhecimentos, habilidades, sensibilidades, curiosidade e ousadia.

"SIM, NÃO, TALVEZ, NÃO SEI!"
Precisamos ser educados para dizer sim, não, talvez, não sei, à criança e ao adolescente, mostrando que somos seres humanos incompletos, em desenvolvimento permanente e que na nossa condição humana estamos também aprendendo com eles.

Essa nossa situação, contudo, não nos isenta de garantirmos que o acúmulo da Humanidade em termos de conhecimento e especialmente conquistas éticas, cheguem a todos os sujeitos individuais e coletivos.

Ou seja, se temos conhecimento científico, tecnológico, etc, como ficam restritos à uma parcela mínima da sociedade? Se é conquista humana, não poderia ser usufruída por apenas alguns que detém poder econômico – que sabemos que somente é obtido devido à imensa desigualdade gerada pela exploração da grande maioria da população.

Nestes 20 anos do ECA pouco temos a comemorar.

Avançamos, mas estes avanços são insignificantes diante de tanta barbárie cometida contra aqueles que devemos proteger. A mídia uníssona está dizendo que o “vão ocorrer mudanças no ECA para evitar internações", o que é ridículo: ocorrem internações indevidas e os que causam esta situação não são responsabilizados.

O Estatuto é muito claro: a internação é a última das medidas sócio-educativas e antes destas, é exigência que os direitos fundamentais sejam atendidos e se necessário medidas protetivas sejam aplicadas. Como já ouvi dizer: “a banana está comendo o macaco”.

Outra indagação: a mídia ao falar de direitos apenas aborda temas como a redução da maioridade e a internação de adolescentes. Não informam e não debatem a respeito dos direitos humanos fundamentais, que são indivisíveis: saúde, habitação, educação, etc que poderiam garantir vida digna no convívio familiar e comunitário que possibilite pleno desenvolvimento.

Desenvolvermos ações que realmente possibilitem à criança e ao adolescnete esta vida digna e protegida, que possam continuar curiosos e principalmente, que não deixem de acreditar poder mudar o mundo que nós estamos destruindo, é o maior desafio. Diz um provérbio oriental: “Devemos cuidar do mundo, porque o herdamos de nossos netos”.

Numa sociedade desigual, competitiva, bruta, injusta, exigimos que as crianças sejam gentis, justas, solidárias. Exigimos algo que sequer lhes ensinamos...

São as curiosidades, os sonhos, as ousadias destes pequenos e jovens que poderão nos educar para construirmos outro mundo.

Efetivar o ECA já será um bom caminho. Não temos muito mais tempo: a criança é o presente e não o futuro.

Este belo texto foi postado no http://colunaquestaosocial.blogspot.com/.

Este é o endereço eletrônico que toda pessoa que pensa, sente e age em defesa dos direitos da infância e adolescência deveria acessar. Aqueles que pensam diferente também.

Prefeito de Salinas: Movimento Dilmasia vai crescer

Criador do Dilmasia fala grosso
Prefeito de Salinas quer voto em Dilma e Anastasia
O prefeito de Salinas, José Prates (PTB, ex-PT, na foto) noticia que organiza para agosto o primeiro encontro de 350 (TREZENTOS E CINQUENTA!!!) prefeitos mineiros que apóiam Dilma Rousseff (para a Presidência) e Antonio Anastasia (para Governo do Estado).
Hélio Costa já acusou o golpe e reclamou. A direção estadual do PT está barrando prefeitos que estão envolvidos com este movimento em eventos de campanha.

Postado no Blog do Rudá Ricci

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Jordânia: O Rio Ribeirão pede socorro

Jordânia: O Rio Ribeirão pede socorro
Fotos: Regina Bandeira. As águas do Ribeirão estão agonizando e a população que vive próximo ao rio ainda não percebeu.

Se as águas do Rio Ribeirão pudessem falar, com certeza escutaríamos seus gritos de socorro. A situação em que ele se encontra nos dias de hoje é degradante.

Enchentes que davam medo a alguns e alegrias a garotada? Miragens do passado.

O rio não mete mais medo a ninguém. Antes, causa pena a sua derrocada hídrica, tragédia anunciada que não vem sendo evitada. Cicatrizes ambientais provocadas pela ação antrópica – leia-se ação humana -, cuja presença em qualquer lugar representa um câncer para os ecossistemas. A espécie humana é a grande destruidora da natureza. Mesmo dotada de inteligência não utiliza a consciência para evitar os danos ao meio ambiente e, por extensão, a si mesma.

As águas do Ribeirão estão agonizando e a população mais carente que vive próximo ao rio ainda não percebeu isso. Esgotos sem tratamento caem direto no que restou do seu leito, lixo doméstico é jogado às suas margens todos os dias causando a poluição das águas, matando peixes, assoreando e com certeza trazendo doenças à população. Isso faz com que suas águas fiquem impróprias para o banho, a pesca e até para o consumo.

Sabe-se que não é apenas este fator causador da situação que o rio se encontra, todavia é importante salientar que não é preciso ser culto para saber que não se coloca lixo e esgotos sem tratameto nos rios. Isso é uma questão de educação e capricho.

Uma leitora de outra cidade, esteve visitando Jordânia mês passado e resolveu ir ao rio onde quando criança banhava-se. Ela nos enviou mensagem dizendo que ficou chocada com estágio avançado em que se encontra a degradação, demostrando sua preocupação com a atual situação do nosso Ribeirão, e principalmente questionando a falta de uma ação educadora por parte da sociedade local: "É preciso que professores, alunos, grupos de jovens, associações, comerciantes, igrejas, fazendeiros ambientalistas e demais autoridades tomem providências urgentes a fim de tirar o rio da UTI."

De fato a situação precisa mudar e nos conscientizando que lugar de lixo é no lixo e não dentro dos rios, Já será um bom começo.

A vereadora Alexandra está a disposição dos amigos da cidade de Jordânia, para que unidos e juntos discutam uma saída para esta situação. Mesmo por que, além de se tratar do meio ambiente, é do rio Ribeirão que vem a água que utilizamos em nossas necessidade diárias.

Regina Bandeira foi quem nos enviou as fotos que vamos postar aqui. A ela nossa gratidão pela preocupação com nosso município, pelo alerta e pelas fotos.

Aos demais leitores, aguardamos sugestões de ações concretas para salvar o Rio Ribeirão. A natureza agradece.
Jordânia é um município do Baixo Jequitinhonha, limitante com Salto da Divisa, na divisa com o sul da Bahia.
Fonte: Blog da Vereadora Alexandra Bahia, com as dicas do Diário do Jequi

Taiobeiras: Vereadores reformulam Lei Orgânica Municipal

Taiobeiras: Vereadores reformulam Lei Orgânica Municipal
Os vereadores complementam o processo iniciado há um ano e meio, de estudar e mapear a Lei Orgânica
Para obter subsídios e tirar dúvidas sobre a Lei Orgânica Municipal e o Regimento Interno, vereadores de Taiobeiras, no Vale do Jequitinhonha, no Norte de Minas, participaram de um encontro na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, nesta segunda-feira (19/7/10). O encontro foi promovido por meio do Centro de Apoio às Câmaras (Ceac) com o apoio da Escola do Legislativo e é uma demanda apresentada pela Câmara de Taiobeiras, com o objetivo de compartilhar informações e experiências entre vereadores e profissionais das duas instituições.

Os vereadores complementam o processo iniciado há um ano e meio, de estudar e mapear a Lei Orgânica da cidade, com o objetivo de adequá-la às reformas das Constituições Federal e Estadual, bem como de outras leis. Depois de audiências com a população, a Câmara, por meio do presidente, vereador Vítor Hugo Teixeira (PV), solicitou a ajuda do Ceac, para que fossem tiradas dúvidas finais, o que também será feito junto ao Ministério Público e ao Judiciário, segundo Vítor Hugo.

O presidente da Câmara disse que alguns importantes aspectos foram esclarecidos pelo consultor do Ceac José Maria Barros Júnior, que tratou da Lei Orgânica, e pelo consultor da Escola do Legislativo Guilherme Wagner Ribeiro. Entre os pontos clareados no estudo da Lei Orgânica, Vítor Hugo destacou os esclarecimentos sobre o pagamento de quinquênios de servidores municipais, a licença para o prefeito se ausentar da cidade e a recondução da Mesa Diretora da Câmara para a legislatura subsequente.

Destacando a experiência do Ceac e da Escola do Legislativo com outros legislativos municipais, Vítor Hugo afirmou que o intercâmbio foi proveitoso, na medida que esclareceu dúvidas e trouxe à tona outros aspectos que ainda não haviam sido lembrados pelos vereadores.

O consultor Guilherme Ribeiro, que discutiu o Regimento Interno, afirmou que o documento da Câmara de Taiobeiras é bem organizado, não apresentando nenhuma incongruência. Ele identificou apenas pequenas falhas como a ausência de um índice remissivo, para facilitar a consulta, e problemas de técnica legislativa. O consultor enfatizou ainda a necessidade de a Câmara de Taiobeiras ter um corpo de funcionários com completo domínio do Regimento.

Participaram do intercâmbios os vereadores Vítor Hugo Teixeira (PV), João Inácio de Sena (PSDB), Valmiral Ferreira (PPS) e João Eudes de Oliveira (PR), além do assessor parlamentar Wesley Dias .

Fonte: Diário do Jequi

Rio Itamarandiba dá sinais de agonia

Rio Itamarandiba dá sinais de agonia
Rio Itamarandiba : o risco de se tornar um leito de poeira e lamento, como o que ocorreu com o Rio Piauí, no município de Araçuaí, e em tantos outros no município de Berilo e em todo Vale, é algo cada vez mais próximo.
O principal afluente do Rio Araçuaí, na bacia do Rio Jequitinhonha, emite sinais que refletem sua degradação.
O Rio Itamarandiba, veia de integração regional entre diferentes municípios do Alto Jequitinhonha, é amplamente utilizado pela agropecuária extensiva e demais atividades agrícolas. O desmatamento histórico de pequenas nascentes que alimentam o rio ao longo de seu percurso até a sua foz no Rio Araçuaí, somado ao desflorestamento de suas matas ciliares, têm contribuído para a morte gradativa do rio.
A população ribeirinha ainda não se atentou para a necessidade de fazer com que suas propriedades rurais produzam o principal produto do campo: água. Ao contrário, observa-se que as matas ciliares vêem se transformando numa seqüência de canos de captação d'água lançados no rio, ainda que seja, na maioria dos casos, com outorga e demais formalidades.
Mas a questão merece reflexão.

As propriedades rurais itamarandibanas possuem nascentes, porém com o uso de práticas de manejo incorretas muitas já são intermitentes, possuindo água apenas no período de chuvas. Agora, as propriedades rurais que deveriam alimentar o rio a partir da recuperação de suas nascentes fazem com que o inverso ocorra. Ao invés de alimentarem o rio, agora elas o usurpam.
Isto não é pensar nas futuras gerações, tão pouco nesta.

Atualmente, existem projetos governamentais que oferecem incentivos para a preservação das florestas e fornecimento de materiais, de forma gratuita, para o cercamento de nascentes, mas o acesso a essas informações se apresenta tímido frente a rotina que prende o pequeno produtor rural no campo em suas tarefas habituais, além do problema da falta de consciência ecológica.

E assim, o drama do desmatamento e criação de animais em aréas de preservação permanentes segue inalterado. O Rio Itamarandiba, que brinda ao Alto Jequitinhonha, exuberantes paisagens, aréas de lazer, e rico potencial ambiental e socioeconômico, sofre ainda diversas agressões que denunciam o descaso de nossa postura para com o rio.

Em 2009, numa comunidade rural de Itamarandiba (Ponte de Santana), a cerca de 11 km do centro da cidade, num dos pontos mais procurados pelos banhistas, inúmeros ossos de bovinos foram jogados no leito do rio.
Após a ação da comunidade local e comunicação ao Ministério Público, os ossos foram removidos, dado ao alto risco de contaminação por patologias, Logo após, uma placa foi afixada no local, sinalizando-o.

Assumir uma postura séria e responsável é condição de possibilidade para a garantia de um meio ambiente ecologicamente equilibrado.
Daí a necessidade e urgência da prevenção e preservação dos recursos naturais do município, que alimentam a vida e a economia no Vale do Jequitinhonha, dever que recai sobre cada um de nós e não somente ao estado.

Texto de Pedro Afonso, do Blog Itamigos

terça-feira, 20 de julho de 2010

Viva! Passamos dos 100 mil acessos!

OBRIGADOOOOOOOOOOOOOOOOO!

Em pouco mais de um ano, este blog já virou referência da região do Vale do Jequitinhonha.

Foram mais de 100 mil acessos

1.189 post, média de quase 3 por dia.

420 dias

61 seguidores e seguidoras

Média de 600 acessos/dia, atualmente

e cada dia aumenta mais.


O desafio em transformá-lo em um site continua. Conto com os amigos internautas, profissionais da área e com os apoiadores de sempre.

Festa do Capelinhense Ausente continua com programação cultural

Festa do Capelinhense Ausente continua com programação cultural
A 24ª Festa do Capeinhense Ausente continua com programa intensa na área cultural, à noite, no Parque de Exposições, na cidade de Capelinha, no Alto Jequitinhonha.
Teve início no dia 17 de julho, sábado, indo até dia 25 de julho, no domingo.
21 de julho - Quarta-feira

20h00: Exposição de Artesanato
20h30: Grupo de Seresta Helma Collen
21h00: Juvenal Cordeiro e Convidados
23h00: Banda Números
Madrugada Galpão: Marcelo
Dia 22 de julho - Quinta-feira
05h00: Alvorada com a Fanfarra
20h30: Exposição de Artesanato
Madrugada Galpão: Jéssica Souza
23 de julho - Sexta-feira
20h30: Exposição de Artesanato
Madrugada Galpão: Rogério Santana
24 de julho - Sábado
08h00: Apresentação de Grupos Folclóricos pelas Ruas da Cidade
20h30: Exposição de Artesanato
Madrugada Galpão: Grupo Jequitivale
25 de julho - Domingo
08h00: Feira Livre - Mercado Municipal
14h00: Exposição de Artesanato
20:30 h - Rio Doce & Mucuri, Chora Viola e Banda Akasus
Prestigie nossas raízes,valorize nossa cultura, visite nossa feira nosso orgulho.

domingo, 18 de julho de 2010

Estado realiza leilão de 7.700 quilos de águas marinhas

Estado realiza leilão de 7 quilos de águas marinhas
Lote de pedras pertence à Lufi mineração de Coronel Murta e está avaliado em R$ 277.200 reais

Um leilão de 7 quilos e 700 gramas de águas-marinhas tratadas promete movimentar o saguão
do Fórum da Comarca de Araçuaí, a partir das 13 horas do dia 11 de agosto. O lote de pedras pertence à Lufi Mineração de Coronel Murta e foi entregue pela empresa para quitar dívidas fiscais com o Estado.
A água marinha é uma variação do berilo com uma composição química de silicato de alumínio e berílio e sua cor varia do verde-azul a azul claro.
Esta gema é encontrada um pouco por todo o mundo mas, principalmente, no Afeganistão, B r a s i l , Madagascar, Austrália e Paquistão.
Em Minas Gerais, na região de Marambaia (Caraí), Araçuaí e Coronel Murta, no Médio Jequitinhonha.
A ação de execução fiscal contra a Lufi corre na justiça desde 2002 e deriva principalmente
do não pagamento de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). A avaliação e penhora dos bens foi feita em novembro de 2002 para garantir a execução. A empresa teve 30 dias para oferecer embargos contra a decisão mas o advogado da empresa
não recorreu e o débito não foi pago.
Em fevereiro de 2004 a empresa foi novamente citada a pagar em juízo R$ 173 mil reais num prazo de 30 dias. Como o pagamento não foi feito a empresa decidiu em março de 2004 apresentar como garantia 3.200 quilos de águas-marinhas azuis brutas,
avaliadas na época em R$ 182 mil reais que ficaram em poder da empresa como fiel
depositária.
A empresa reconheceu os débitos e começou a negociar com a fazenda pública estadual
um parcelamento da dívida através do Programa “Minas em Dia”. O acordo não foi cumprido já que do parcelamento, a Lufi quitou apenas uma parcela.

Na época a dívida já estava estimada em R$ 225.274 mil reais, incluindo juros e multa de mora. Por conta disso, o Procurador do Estado, André Luis de Oliveira requereu uma nova avaliação dos bens.
Em junho de 2008, um oficial de Justiça Avaliador, foi até o escritório da Lufi, junto
com um lapidário e avaliou um lote de águas- marinhas tratadas (bombardeadas) pelo
preço de R$ 36 reais a grama , totalizando R$115.200 reais.

A avaliação foi feita baseada em preços de pedras da mesma qualidade na região de C o r o n e l Murta.
Em setembro de 2008 o Procurador do Estado Emerson Madeira Viana atualizou o valor da execução em R$260.178 mil, sem os valores correspondentes às custas do processo e honorários advocatícios e informou ao juiz de Araçuaí que era este o valor da execução e que os bens dados em penhora correspondiam a menos de 50% do valor total da dívida e que as pedras não garantiam seu pagamento.

Informou ainda que a Lufi Engenharia e Representações, estava com sua inscrição estadual cancelada o que caracterizava sua desconstituição irregular.
“A diferença do valor entre o bem oferecido e o valor da execução podia dificultar ainda mais o processo além da existência da possibilidade da tentativa de fraude à execução”, escreveu o procurador Emerson Madeira Viana.

Ele solicitou o bloqueio de bens da Lufi Engenharia e de seu proprietário João Paulo Ribeiro e sua mulher Delaine Aparecida de Oliveira para garantir o pagamento do débito.

Texto de Sérgio Vasconcelos, do Jornal Gazeta de Araçuaí.

sábado, 17 de julho de 2010

Casa do Estudante de Itaobim completa 8 anos

Casa do Estudante de Itaobim completa 8 anos Criado inicialmente com o objetivo de atender à demanda de jovens carentes de Itaobim-MG. no Médio Jequitinhonha, que cursavam o ensino superior em Teófilo Otoni, o projeto social “Casa do Estudante” hoje beneficia estudantes economicamente carentes, de diversas cidades do Vale do Jequitinhonha, regularmente matriculados em instituições de ensino superior.

A Casa oferece moradia gratuita, inclusão social, espaço para lazer, estudo e organização do movimento estudantil. A intenção é garantir a permanência dos jovens carentes nas universidades criando um espaço de integração, organização e capacitação profissional, além de fortalecer a disposição dos jovens que estão tendo um primeiro contato com o mundo longe da casa dos pais.
Jean Freire e Alexandra, um casal de médicos de Itaobim, criaram o projeto há 08 anos. Advindo ele mesmo de família simples, Jean Freire conseguiu tornar-se médico através de muita persistência e apoio de amigos que o adotaram financeiramente.

Depois de formado no Rio de Janeiro, onde foi professor na Universidade Souza Marques, ele retornou com o sonho de patrocinar um projeto que conseguisse fazer pelos outros aquilo que um dia fizeram por ele.

Nascia ali a “CASA DO ESTUDANTE”, por cujas salas passaram jovens que se formaram em Enfermagem, Serviço Social, Direito, Pedagogia, entre outros.
O compromisso dos jovens, depois de formados, é que retornem para o Vale do Jequitinhonha e continuem a retroalimentar o projeto, possibilitando assim o crescimento da idéia, que pretende para o ano que vem a expansão para Diamantina, Montes Claros e Belo Horizonte.

Atualmente o projeto é coordenado pelo professor de filosofia Otacílio Mendes, a quem cabe a organização e apoio pedagógico aos futuros “doutores” do Jequitinhonha.
Maiores informações podem ser obtidas através do telefone (33) 88247294

Higino Pedro - ARAÇUAI-MG

Festa de Santana no Pega, em Virgem da Lapa


DNOCS perfura poços artesianos em Jenipapo de Minas

DNOCS perfura poços artesianos em Jenipapo de Minas
O DNOCS Departamento Nacional de Obras Contra a Seca, em parceria com a Prefeitura Municipal,perfurou 04 Poços Artesianos em Jenipapo de Minas, nas Comunidades de Boa Vista, Santana, São José do Bolas e Morro do João Gonçalo.

Essa ação s ejunta a outras em um um conjunto de metas a serem desenvolvidas para o enfrentamento do período de estiagem, que ainda envolve a construção de 10 pequenos reservatórios para a acumulação de água da chuva em convênio com o Ministério da Integração Nacional; aquisição de cisternas junto à Defesa Civil estadual e perfuração de pelo menos mais 02 poços em convênio já firmado com a SEDRU – Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Política Urbana.

O município de Jenipapo de minas, assim como outros da região, está sendo castigado pelas repetidas estiagens, tendo obrigado a Prefeitura a reeditar a Situação de Emergência.

Com informações da Prefeitura Muncipal e DNOCS

Feira da agricultura familiar movimentou Médio Jequitinhonha

Feira da agricultura familiar movimentou Médio Jequitinhonha Reconhecer a importância da agricultura familiar para a região e para todo o país. Este foi o principal objetivo da Feira da Agricultura Familiar, realizada no Parque de Exposições de Araçuaí, no início do mês de junho.

As 15 delegações de cidades deram um colorido à feira e lotaram com mais de mil participantes o evento que contou com barracas de comidas e produtos típicos produzidos pelos agricultores familiares da região. O encontro serviu também para troca de informações entre os participantes além de palestras sobre temas de relevância ao homem do campo.

Agricultura familiar no Vale

O Médio Jequitinhonha é o maior concentrador de agriculturos familiares no Vale. Há cerca de 57 mil pequenas propriedades rurais entre as 62 mil cadastradas no INCRA. Os municípios de Berilo e Francisco Badaró possuem 97% de agricultores familiares entre as suas propriedades rurais. Esta é proporcionalmente a maior concentração minifundiária de Minas Gerais.

Mas o maior número está em Novo Cruzeiro: são 13 mil agriculores familiares naquele município.

Em Minas Gerais, a agricultura familiar segundo o censo agropecuário 2006, divulgado pelo IBGE, em 2009, a agricultura familiar envolve quase 1,2 milhão de pessoas.

A agricultura familiar reponde por
84% da produção de mandioca,
47% do milho,
30% do café
32% do feijão.
Na pecuária, a produção familiar responde por
34% do plantel bovino,
31% do suíno
28% do avícola,
45% da produção de leite do Estado.
Em seu discurso de abertura do evento, o prefeito de Araçuaí, Aécio Jardim, parabenizou todos os agricultores presentes e lembrou da importância que eles tem para o município e para o Brasil.

Aécio destacou ainda o problema da falta de emprego no campo que, todo ano, obriga centenas de Araçuienses a trabalhar no corte de cana no estado de São Paulo.

Para o prefeito, a agricultura familiar é o alicerce da geração de renda e emprego na zona rural e, por isso, deve ser valorizada e estruturada cada vez mais.

Com informações da Prefeitura de Araçuaí

Seminário em Almenara debate ações ambientais

Seminário em Almenara debate ações ambientais No dia 08 de julho de 2010, na Câmara Municipal de Almenara, foi realizado o Seminário "Meio Ambiente e Cidadania. Quem ama, preserva". Foi idealizado pela Oscip MONSA-Comissão de Proteção ao Meio Ambiente em parceria com o Ministério Público, Aplan, Polícia Militar de Meio Ambiente de Almenara, Colônia de Pescadores z-13 e outras entidades da sociedade civil.

O evento contou com a participação de diversos segmentos da sociedade, dentre eles pescadores, agentes ambientais, servidores públicos, polícia florestal, professores e ativistas de uma forma geral.

Estiveram presentes autoriades como Fabiany Ferraz, prefeita de Almenara, Bruno César Medeiros, Promotor de Justiça, o Tenente Coronel Romildo Scheiffer, Comandante do 44º Batalhão de Polícia Militar.

No Seminário, foram abordados diversos assuntos relacionados ao Meio Ambiente e sua preservação e sobre o papel do cidadão perante tudo isso. Houve a apresentação do teatro "Margarida no País dos resíduos", palestra, debate e a explanação acerca dos transtornos que a população está sofrendo e pode sofrer com a agressão permanente que o Meio Ambiente vem enfrentando.

O 1º Sargento Nogueira, Comandante do 1º grupo de Polícia de Meio Ambiente de Almenara, discorreu sobre a relação Meio Ambiente e Cidadania. Ele abordou questões relativas a conscientização ambiental e informou como a sociedade pode ajudar a Polícia Militar Ambiental na fiscalização de ações danosas à natureza.

Com informações da 15ª Companhia da Polícia Militar Independente de Meio Ambiente e Trânsito Rodoviário e Diário do Jequi

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Festivale apresenta poesias classificadas

Festivale apresenta poesias classificadas
A FECAJE - Federação de Entidades Culturais e Artísticas do Vale do Jequitinhonha divulgou a relação das poesias que estarão participando da Noite Literária do 28º Festivale.
Confira a relação dos classificados:

Poesias Classificadas Noite Literária “Adson da Silva Costa”
28º Festivale – Padre Paraíso – MG

Poesia: INFELIZ CRIANÇA
Autor: ANA NICE PINTO DOS SANTOS
Interprete: ALLEF HEBERTON E MAYRA INACIA
Cidade: ITINGA – MG

Poesia: A TRISTEZA DO RANCHO
Autor: VIRGÍLIO GONÇALVES SANTOS
Interprete: VIRGÍLIO GONÇALVES SANTOS
Cidade: TURMALINA - MG

Poesia: FESTIVAL PARA OS MORTOS
Autor: DELENI RIBEIRO DE ARUDA
Interprete: DELENI RIBEIRO ARUDA
Cidade: GRÃO MOGOL - MG

Poesia: TRADUÇÃO
Autor: SALOMEJA MARIA P.P.G
Interprete: GEOVANA
Cidade: ARAÇUAÍ – MG

Poesia: MATUTO SENDO
Autor: FLAVIO PEREIRA DA SILVA
Interprete: BRANCÃO
Cidade: JEQUITINHONHA – MG

Poesia: METEMPSICOSE
Autor: RÔMULO KIRINO
Interprete: JULIO CÉSAR TEIXEIRA SANTOS
Cidade: MEDINA – MG

Poesia: SAUDADES DE MARIA
Autor: JUAREZ F.FREITAS
Interprete:
Cidade: PEDRA AZUL – MG

Poesia: POEIRA DO PENSAMENTO
Autor: SABINO MARCOS RAMOS DA CRUZ
Interprete: SABINO MARCOS RAMOS DA CRUZ
Cidade: PEDRA AZUL– MG

Poesia: DESENCANTO DE UM CANTO
Autor: CÉSAR PRATES MACEDO
Interprete: VINÍCIUS FERREIRA
Cidade: CARBONITA– MG

Poesia: ETERNO JEQUITINHONHA
Autor: ANA CÂNDIDA VARGES NERIS
Interprete: ANA CÂNDIDA VARGES NERIS
Cidade: MATA VERDE– MG

Com informações da Fecaje

“Terra deu, terra come” será exibido no Festival de Inverno

“Terra deu, terra come” será exibido no Festival de Inverno O filme foi escolhido como melhor documentário da competição brasileira do festival “É Tudo Verdade” deste ano ( 8 a 18 de abril ).
O festival é o principal evento dedicado exclusivamente à cultura do documentário na América do Sul.

Direção e produção: Rodrigo Siqueira
Elenco: Pedro de Alexina (Vieira), Dona Lúcia, João Batista, Dolores, Seu Pidrim Peçanha, Admilson
Realização: PROEZA FILME CULTURA

Documentário - Pedro de Almeida, garimpeiro de 81 anos de idade, comanda como mestre de cerimônias o velório, o cortejo fúnebre e o enterro de João Batista, que morreu com 120 anos. O ritual sucede-se no quilombo Quartel do Indaiá, distrito de Diamantina, Minas Gerais.
Ao conduzir o funeral de João Batista, Pedro desfia histórias carregadas de poesia e significados metafísicos, que nos põem em dúvida o tempo inteiro.
A atuação de Pedro e seus familiares frente à câmera nos provoca pela sua dramaturgia espontânea.
Ali, não se sabe o que é realidade ou representação, documentário, ficção ou memória.

Tempo de duração: 88 minutos
Classificação etária: livre
Dia 24/07 – às 17h30 Local: Anfiteatro da UFVJM
Dia 25/07 – às 17h30 Local: Distrito de Quartel do Indaiá

Informações do Passadiço Virtual e convite de lançamento do diretor Rodrigo Siqueira

Curso: Ecoturismo e Cultura no Alto Jequitinhonha

Curso de Língua Portuguesa:
Ecoturismo e Cultura no Alto Jequitinhonha No período de 19 a 30 de julho de 2010 será realizado o “Curso de Língua Portuguesa: Ecoturismo e Cultura no Alto Jequitinhonha”, promovido pelo Instituto de Humanidades em parceria com a Diretoria de Relações Internacionais e a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da UFVJM – Campus Diamantina.

O Curso visa promover o aprendizado da Língua Portuguesa a alunos estrangeiros que já tenham algum conhecimento do idioma, através de contextos de imersão, a partir das potencialidades do Vale do Jequitinhonha em seus aspectos culturais e ecoturisticos.

Coordenadora: Profª Fernanda Valim Côrtes Miguel
Contato: fernanda.valim@ufvjm.edu.br
Com informações do Passadiço Virtual e UFVJM

ECA, 20 anos: polícia mineira algema menino de 10 anos


Esta é uma fotografia do comportamento de policiais e outros agentes dos serviços públicos no desrespeito aos direitos da criança e do adolescente.
Foto do Jornal O Globo, de 16.07.2010, pescada do Blog do Rudá